Marketing de conteúdo e IA: indo além do copy na estratégia de SEO

Não há dúvidas que a IA foi a maior surpresa desse ano. Embora muitos soubessem que essa tecnologia estava prestes a se tornar realidade, a maioria de nós não poderia prever completamente os impactos imediatos em nossas vidas.

E, sem dúvida, uma das áreas que mais se transformou graças à inteligência artificial generativa é o marketing digital. Afinal, desde a redação até a busca de imagens, tudo mudou.

Então, é compreensível que muitos profissionais de marketing se sintam perdidos ao produzir conteúdo nesse novo cenário. Eu também tinha medo da IA, mas como trabalho com gestão de projetos, percebi que não há para onde fugir. Adaptar-se é essencial para não ficar para trás!

Para fazer isso, fiz o que faço de melhor: iniciei um projeto pessoal para testar e incorporar a IA em meu trabalho, tanto na gestão quanto na produção de conteúdo. Dessa forma, quero compartilhar algumas percepções para mostrar que essas ferramentas podem nos ajudar de várias maneiras, indo além da simples criação de copy.

Vamos lá?

Como usar a IA para além do copy na sua estratégia de SEO?

Um erro que muita gente comete é achar que a IA trabalha para nós. Para obter os melhores resultados, é crucial considerar essas ferramentas como colegas de trabalho, utilizando-as para aumentar a produtividade e a qualidade, mas não para criar tudo do zero.

O que realmente diferencia sua empresa e conteúdo dos concorrentes é a criatividade e a humanidade. Isso significa que tudo deve ser criado com foco nos clientes e em suas necessidades.

Mesmo que a inteligência artificial possa entender e analisar as buscas das pessoas, as palavras-chave que utilizam e o desempenho do conteúdo, essa tecnologia não consegue compreender as dores e desafios da sua persona. Somente outro ser humano pode fazer isso.

Além disso, não se iluda: o Google pode não penalizar o uso de IA, mas reduzirá sua posição no ranking se o material for produzido exclusivamente para agradar ao algoritmo.

Se deseja obter um ótimo desempenho no conteúdo, seu objetivo deve ser sempre ajudar e informar as pessoas. Até agora, o ChatGPT não consegue distinguir entre esses dois objetivos. Portanto, é necessário ter cuidado com seus estímulos para evitar acabar com um texto que atrai apenas web crawlers.

Como afirmou nosso VP de Marketing, Giu Caltabiano, em seu excelente artigo sobre o tema: “A IA facilita a criação de conteúdo, mas é claro que nada substitui o toque humano.”

Também podemos considerar as reivindicações dos roteiristas durante a recente greve em Hollywood. A ideia nunca foi eliminar o uso dessas ferramentas, mas tê-las como aliadas para escrever melhor e complementar a criatividade e o trabalho humano.

Dito isso, há muito que você pode fazer sem depender diretamente do ChatGPT para produzir seu conteúdo.

Usando a IA para auxiliar sua estratégia de conteúdo no próximo ano

Esta é a minha estratégia preferida para usar a IA. Ela possui uma grande quantidade de informações úteis em seu banco de dados e pode ser extremamente útil em todas as etapas da sua jornada estratégica, desde a criação de uma persona até a seleção de palavras-chave.

Vamos começar com a persona. Tradicionalmente, existem duas maneiras de criá-la: você pode desenvolver uma proto persona, usando informações e inferências sobre seu público-alvo, ou adotar uma abordagem orientada por dados.

Um desafio comum enfrentado pelos meus clientes é garantir que as personas sejam específicas, evitando generalizações que as assemelham mais a públicos-alvo. Aqui na Rock Content, geralmente recomendamos a abordagem baseada em dados, permitindo ajustes com base na sua própria base de clientes.

No entanto, entendemos que nem sempre isso é fácil ou possível. Portanto, a IA pode ser uma aliada na criação ou atualização de personas, mesmo quando baseadas em dados mais gerais.

Um exemplo prático é o AI Persona Builder. Com informações simples, como o modelo de negócios (B2B ou B2C), a URL do seu site e uma compreensão básica das dores do seu público-alvo, o sistema gera uma persona completa, incluindo idade, renda, profissão, localização, metas, desafios, motivações e necessidades.

E ainda melhor: é possível criar várias personas, associando cada uma a diferentes produtos ou serviços, permitindo que a IA forneça um conjunto completo adaptado às suas necessidades.

Se você costuma ter muito trabalho e levar muitos dias para criar uma persona, então experimente essa solução. Ela pode ser decisiva para o sucesso da sua estratégia de marketing para o próximo ano.

Já possui uma persona? Nesse caso, você pode testar e ver como os resultados propostos podem aprimorar o que você já tem.

Se essa abordagem parecer útil, confira este artigo do estrategista de conteúdo Germano Ferreira, onde ele explora as vantagens de utilizar personas geradas por IA de forma abrangente.

Mas isso não é tudo o que a IA pode fazer pela sua estratégia. É na pesquisa de palavras-chave onde ela realmente brilha.

Combinando machine learning e pesquisa de palavras-chave

Ao criar uma lista de palavras-chave, meu principal conselho para os clientes é simples: coloque-se no lugar da sua persona.

Faça a seguinte pergunta: se estivesse procurando pelo tipo de serviço ou produto que oferece, como e o que pesquisaria? Esse é um primeiro passo crucial para mapear possíveis palavras-chave.

Só que, ao aprimorar sua estratégia de SEO, isso já não é mais suficiente.

A principal razão é que os clientes não são previsíveis: eles podem buscar pela mesma coisa de diversas maneiras. O machine learning entra em cena para entender quais frases e palavras as pessoas usam para chegar ao que você oferece.

Com essa assistência, você pode não apenas mapear quais palavras-chave usar, mas também avaliar a concorrência, o custo por clique e o volume de pesquisa de cada uma. Assim, é possível garantir que considere as métricas mais importantes ao criar sua lista de palavras-chave.

Uma ótima ferramenta que ajuda bastante nisso é o SurferSEO.

Ela completa otimiza sua estratégia de SEO como nenhuma outra. Com o SurferSEO, você pode planejar seu conteúdo com base nas palavras-chave desejadas, analisar artigos anteriores e contar com um editor para otimizar sua escrita em tempo real.

O SurferSEO pode ser usado por meio de assinatura em seu site ou pelo WriterAccess, onde está disponível para criar briefings completos de conteúdo com base em uma frase e mapear as melhores oportunidades.

Entendendo como alinhar conteúdos às palavras-chave

Agora, você já tem sua persona e uma lista de palavras-chave. O que falta? Como a IA e o machine learning podem otimizar seu conteúdo ao combinar esses dois elementos?

Essas ferramentas analisam seus dados para oferecer informações úteis na criação de um briefing ou até mesmo um esboço. O que antes exigia muita pesquisa e dias de análise agora pode ser feito em minutos.

Geralmente, essas ferramentas usam informações como personas, a URL do seu site, concorrentes e palavras-chave para encontrar as melhores oportunidades de conteúdo.

Tenho um case interessante sobre o AI Content Wizard: um cliente com uma equipe de marketing de uma pessoa só, criando materiais em vários idiomas e para múltiplos públicos em um segmento competitivo.

Eles já eram experientes na criação de conteúdo quando começamos a consultoria. Nesse caso, usamos o SpyFu para identificar as palavras-chave dos seus concorrentes, destacando aquelas mais relevantes para o cliente.

Com o AI Content Wizard, usando a lista de concorrentes e as principais palavras-chave do SEMRush, geramos três sugestões de temas com briefings, subtítulos, palavra-chave principal sugerida, dificuldade e volume de pesquisa.

Em menos de 10 minutos, o cliente foi da pesquisa dos concorrentes para ter um briefing completo. Para uma equipe de uma pessoa, essa é uma conquista significativa. Agora, ela pode focar em atividades importantes antes negligenciadas para produzir conteúdo.

Uma ferramenta como essa pode acelerar sua estratégia mais do que qualquer outra. E se a sugestão não estiver alinhada com seus objetivos, basta atualizar a página e obter um novo tema, sinalizando que não é o que procura e deixando o machine learning fazer o resto.

Quanto mais usar essas ferramentas, melhor entenderão suas necessidades e desejos, resultando em sugestões mais precisas.

Pedindo ajuda para ter ideias de temas

Até agora, eu usei o exemplo de times enxutos que não têm tempo ou recursos para planejar seu conteúdo e precisam de ajuda para atender às suas necessidades.

No entanto, há um ponto em que todas equipes se encontram, não importa se são grandes ou pequenas: a dúvida sobre quais temas devem abordar.

Isso geralmente é fácil no início, quando você está desenvolvendo sua estratégia e tem várias ideias sobre o que ensinar aos clientes e como seus produtos e serviços podem beneficiá-los. Mas e daqui a alguns meses ou anos, se a sua criatividade estiver esgotada? Como encontrar temas novos e relevantes?

Você provavelmente já deve estar imaginando qual será minha sugestão.

A inteligência artificial e o machine learning têm a capacidade de sugerir tópicos relacionados ao seu blog e identificar oportunidades de conteúdo que seus leitores podem buscar em seguida.

O Gerador de Ideias de Conteúdo de IA do WriterAccess é um exemplo disso. Ao inserir seu link e com base em seus pedidos anteriores na plataforma, ele sugere cinco ou seis temas para você usar.

A parte mais legal aqui é que ele apenas fornece a ideia, o ponto de partida. Você pode adaptá-la às suas necessidades e usar sua criatividade para trazer essa ideia para a realidade da sua marca com o mínimo uso de IA envolvido.

Considerações finais

A inteligência artificial pode gerar apreensão e incerteza. No entanto, a cada nova ferramenta de IA desenvolvida, surge uma oportunidade para a criatividade humana moldá-la de maneira mais segura, específica e relevante para nossas necessidades cotidianas.

Identifique os principais desafios na produção de conteúdo atual, destaque os que demandam mais tempo e recorra à assistência do seu colega de trabalho de IA. Não é necessário realizar uma transformação completa na sua abordagem ou na produção de conteúdo. Basta simplificar um pouco o processo e tornar a sua vida mais fácil!