Tecnologias assistivas: a tecnologia a favor da acessibilidade e inclusão

Todos os cidadãos têm algo a contribuir na sociedade, por isso a exclusão de indivíduos traz perdas para a coletividade. Algumas pessoas com determinado tipo de dificuldade física ou intelectual podem necessitar de um suporte para sua autonomia, desenvolvimento e inclusão.

Esse suporte é chamado de tecnologia assistiva, e várias pessoas podem precisar dela durante toda a vida ou apenas por um período. Portanto, toda a sociedade deve estar atenta e conhecer as formas de acessibilidade.

Saiba que essa tecnologia não se limita a dispositivos, pois vai muito além. Conheça mais neste texto.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

O que são tecnologias assistivas?

O termo foi criado em 1998 nos Estados Unidos, e no Brasil foi oficializado em 2016 pelo CAT, Comitê de Ajudas Técnicas da Secretaria dos Direitos Humanos. Esse comitê criou a Lei da Inclusão e tornou obrigatório o uso de tecnologias de apoio no ambiente escolar e nas empresas.

As tecnologias assistivas visam a inclusão de pessoas com necessidades especiais no contexto da educação, do transporte e do trabalho. Elas não se resumem ao uso de dispositivos eletrônicos. Fazem parte de uma área de conhecimento multidisciplinar, que inclui estratégias, metodologias, recursos, produtos, práticas e serviços.

Quais os tipos de tecnologias assistivas?

Um estudo de nível mundial dividiu as tecnologias assistivas em doze categorias, segundo sua natureza e funcionalidade.

Essa segmentação tem o objetivo de facilitar o entendimento sobre a acessibilidade e o desenvolvimento de novas tecnologias. Vamos conhecer cada uma delas.

Tecnologias de auxílio para a vida diária e prática

São produtos e serviços que auxiliam as pessoas no cotidiano para tarefas básicas de sobrevivência. Por exemplo, comer, tomar banho, se locomover, se vestir, cuidar da casa, etc.

Comunicação aumentativa e alternativa

Direcionada para pessoas com dificuldade de comunicação. Engloba a limitação ou ausência de fala, de compreensão do contexto de mensagens e também dificuldade de escrita. São os métodos usados para complementar ou substituir as interações. Pode ser apenas gestual ou necessitar de materiais.

Recursos de acessibilidade ao computador

Como o computador ganhou grande destaque no cotidiano, vemos a importância da acessibilidade digital e como é uma categoria de grande dimensão. Utilizam dispositivos específicos para finalidades diferentes de acordo com necessidades particulares.

Podem ser utilizados softwares ou hardwares especiais. Os hardwares são os equipamentos físicos, como teclados ou impressoras especiais. Os softwares são programas para serem instalados no computador.

Sistema de controle de ambiente

É a ativação por voz utilizada por pessoas com mobilidade reduzida para tarefas corriqueiras, como acender luz ou abrir e fechar janelas e portas.

Projetos arquitetônicos para acessibilidade

Englobam arquitetura urbana e construções de edifícios públicos ou privados. Aqui entram rampas para pessoas com mobilidade reduzida, sinais sonoros no semáforo, pisos táteis para cegos, banheiros ou mobiliários adaptados para cadeirantes, etc.

Órteses e próteses

As órteses podem auxiliar no movimento corporal, quando incorporadas a algum órgão com funcionalidade reduzida — por exemplo, as pernas robóticas e stand tables. Já as próteses são utilizadas para substituir órgãos inexistentes.

Adequação postural

São recursos que auxiliam no repouso corporal com objetivo de manter a postura adequada para não causar danos e dores. Pode ser na posição deitada, sentada ou de pé, como encostos anatômicos e posicionadores para estabilidade.

Auxílios de mobilidade

Nesta categoria estão os equipamentos para a mobilidade, como andadores, bengalas simples ou eletrônicas (que emitem sinais sonoros), cadeira de rodas ou scooter.

Auxílio para pessoas cegas ou com deficiência visual

Engloba todo equipamento que auxilia na visão para quem não enxerga completamente. Inclui recursos ópticos, como lentes, lupa, ampliadores de tela, software para leitura de texto ou tela, hardware para impressão em braile. Entra, também, assistência de animais treinados para acompanhamento.

Auxílio para pessoas surdas ou com deficiência auditiva

Todos os dispositivos que auxiliam a audição de quem não ouve completamente. Pode ser aparelho para surdez, sistemas com alerta táctil visual, telefone com teclado tele-tipo (TTY), tradutoras para língua de sinais (Libras), etc.

Adaptações em veículos

Recursos e equipamentos que auxiliam pessoas com mobilidade reduzida a dirigir um veículo, como assentos e cintos adaptados, facilitadores de embarque e desembarque, adaptadores nos pedais, etc.

Esporte e lazer

Auxílio para acessibilidade ao esporte e recreação, como bola com dispositivo sonoro para cegos.

Como usar tecnologias assistivas em empresas?

As empresas precisam se adaptar às leis e oferecer aos seus funcionários e clientes com necessidades especiais a capacidade de circular e realizar seu propósito no ambiente. Vamos ver algumas dicas.

  • Sinalização por luzes: substitui qualquer tipo de notificação sonora, usado como suporte para surdos. Por exemplo, o toque do telefone deve incluir luzes piscantes.
  • Rampas de acesso: sempre onde houver escada é necessário ter alternativa de rampa para pessoas com mobilidade reduzida.
  • Espaços adaptados: todos os ambientes devem ser adaptados, como escadas com corrimões e corredores com espaço para a passagem de cadeira de rodas, visualização luminosa e pisos táteis para pessoas com baixa visão ou cegos, banheiros com espaço para cadeirante e apoios nas paredes.
  • Mobílias ergonomicamente adaptadas: alturas de mesas, cadeiras e armários devem ser adaptadas quando houver cadeirante.
  • Sinalização em Braille: todas as sinalizações de localização devem conter a informação em Braille, como portas de banheiro, número de salas, etc.
  • Intérprete de Libras e tradução em língua de sinais: contratar um tradutor de Libras para eventos sempre que possível. Quando não for viável, ou no dia a dia, utilizar plataformas que transcrevem os conteúdos para Libras.
  • Telefones adaptados: dígitos maiores, chamadas com sinalização por luz, dígitos em Braille ajudam a pessoa com deficiência visual e baixa visão.
  • Computadores adaptados: os hardwares como mouse e teclado devem ser adaptados conforme as necessidades, bem como possuir softwares de leitura para documentos e outros de acordo com a necessidade.

Como usar tecnologia assistiva nas escolas?

As escolas devem oferecer os mesmos itens das empresas, proporcionando inclusão aos funcionários e estudantes. A diferença é que também precisam incorporar esses cuidados na aprendizagem, nas atividades em sala de aula, no material pedagógico e no preparo dos professores para atuar com alunos especiais.

A escola é o local onde as crianças e os jovens com necessidades especiais vão iniciar a socialização e a utilização das tecnologias assistivas, e é onde devem ser preparados para isso. Da mesma forma, estudantes que não necessitam dessas tecnologias devem ter os primeiros contatos com ela, de maneira a naturalizar o seu uso para quem necessita.

Quais são as tecnologias assistivas para web?

Não existe inclusão social sem acessibilidade digital, e novas tecnologias estão sempre surgindo. Vamos ver alguns exemplos e novidades utilizados atualmente.

Ampliadores de imagem

Ampliadores de imagem utilizam ferramentas de zoom in e zoom out para pessoas com baixa visão. Alguns oferecem alto contraste e opções de ponteiro de mouse.

Algumas opções de programas ampliadores de imagem:

  • Lupa do Windows: é o mais conhecido e fácil de acessar, basta ativá-lo no menu iniciar, e é gratuito;
  • MAGic: é considerado o melhor por muitos usuários, porém tem que pagar;
  • ZoomText: é considerado por muitos o mais completo, mas é caro.

Leitores de tela

Além de ler os textos da tela, os leitores leem imagens, mas para isso é necessário que o produtor de conteúdo tenha feito um texto as descrevendo. Os mais conhecidos são:

  • NVDA: é gratuito e não precisa ser instalado no sistema;
  • JAWS: é considerado por muitos usuários o melhor e mais completo, mas é caro;
  • Virtual Vision: é o único totalmente brasileiro e é considerado bom, mas é pago.

Tradutores de Libras para sites e uso de plataformas de tradução

Os conteúdos de comunicação em vídeos devem ter intérpretes de Libras. As plataformas de tradução em Libras também auxiliam nessa questão. Algumas existentes são o ICOM e o Hand Talk.

Navegação via teclado

Serve para quem está sem mouse ou tem dificuldade de utilizar. São teclas oferecidas pelo browser ou produzidas pelo desenvolvedor do site. Tem o intuito de tornar a experiência de navegação pela página mais fácil e confortável. Para isso o conteúdo deve ser estruturado de forma lógica.

Display Braille

É um hardware que exibe a informação de tela em Braille. Tem diversos botões para controlar a navegação e executa comandos de leitor de tela. Pode ser usado em computador de mesa, portátil ou celular. Infelizmente tem um alto custo e por isso é pouco conhecido no Brasil.

Monitor com sistema de cores para daltônicos

O sistema é direcionado para pessoas com diversos tipos de dificuldades em enxergar cores corretamente, facilitando o entendimento de gráficos e informações.

Headmouse e teclado virtual

O headmouse permite que pessoas com dificuldade de manipular o mouse possam acessar informações por movimentos da cabeça, gestos faciais e piscar de olhos. Pode ser instalado em qualquer computador com uma webcam simples. O teclado virtual complementa o headmouse por meio de um aplicativo.

Teclado e mouse pela boca

É um sistema revolucionário intensamente pesquisado por anos. Em 2008 se tornou uma realidade, mediante um projeto russo.

Agora você já entende melhor o que são e quais são as tecnologias assistivas. Sabia que profissionais da comunicação precisam estar atentos às questões de acessibilidade se quiserem produzir conteúdos que atinjam a todos? Algumas tecnologias assistivas necessitam de complementos nos materiais produzidos, sobretudo no ambiente online.

Os freelancers da WA estão preparados para produzir materiais inclusivos com qualidade. Faça um teste gratuito da plataforma!

Pessoas, Comunidade e Governança em Diversidade: Confira agora o Relatório de Impacto Social e DEI 2022 da Rock Content

Lançamos hoje nosso Relatório de Impacto Social & Diversidade, Equidade e Inclusão, referente ao ano de 2022. 

Alinhada ao nosso propósito corporativo de tornar o marketing melhor ao mesmo tempo em que causamos impacto positivo no mundo, nossa estratégia de impacto está centrada em três pilares principais: nossos colaboradores, nossa comunidade ao redor, e nossa Governança em DEI.

O relatório de Impacto Social da Rock Content é uma fonte de informação sobre as iniciativas globais de diversidade, inclusão, equidade e impacto social da nossa empresa. 

Ele apresenta dados e destaques sobre a evolução que tivemos em nossas principais áreas de impacto.

Em 2022, mais uma vez, atuamos em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS). Especificamente:

  • Educação de Qualidade (Objetivo 4)
  • Igualdade de Gênero (Objetivo 5)
  • Trabalho Decente e Crescimento Econômico (Objetivo 8) 
  • Redução das Desigualdades (Objetivo 10)

Nossos destaques

Pessoas

Em 2022, enfrentamos um cenário de mercado desafiador. 

Mesmo com a necessidade de desacelerar as contratações e outros desafios, continuamos comprometidos com a diversidade e direcionamos nossos esforços para o fortalecimento da educação, empoderamento e inclusão da nossa equipe.

Nossos esforços se voltaram para uma melhor formação de nossas lideranças, graças à promoção de eventos internos de aprendizagem e treinamentos obrigatórios sobre os aspectos relacionados à Diversidade, Equidade e Inclusão; tudo isso de modo a mostrar, na prática, o significado do nosso código de conduta.

  • 57% de representatividade feminina em nosso time, um aumento de 4% em relação à 2021
  • 85% da equipe de liderança concluiu os treinamentos Liderança Inclusiva e Mentalidade Inclusiva
  • 42 horas dedicadas aos eventos de DEI: aumentamos em 100% em relação à 2021, com 21 horas dedicadas.

Governança em DEI

Criamos uma estrutura de Governança voltada para a Diversidade, Equidade e Inclusão. Trabalhamos na transformação dos grupos de afinidade em Rocker Network Groups (RNG), que conectam colaboradores com uma mesma identidade ou interesse. 

Agora, esses grupos — AfroRock, Inclusion Rocks, Rock.org, Roqueer e Women Rock — contam com líderes que compõem nosso Comitê de Governança DEI. 

Comunidade

Além dos esforços internos, potencializamos o impacto de ONGs, de modo a capacitar e empoderar a comunidade. 

Para isso, desenvolvemos um Programa de Aceleração em Marketing Digital para ONGs que trabalham com educação e empregabilidade para grupos socialmente sub-representados no Brasil. 

A iniciativa mobilizou 13 entidades sem fins lucrativos, sendo que 72.842 estudantes e jovens foram impactados indiretamente por essas organizações. 

Confira o impacto em nossa comunidade ao redor:

  • Mais de 18 mil estudantes de grupos socialmente sub-representados e/ou economicamente vulneráveis receberam acesso gratuito aos nossos cursos online sobre marketing e vendas
  • 61% de engajamento do nosso time em voluntariado, totalizando 596 horas doadas
  • 22 organizações sem fins lucrativos apoiadas
  • R$141.669,60 (US$27.461) em doações financeiras (Lei de Incentivo do Brasil)

Como fazemos o marketing melhor enquanto causamos impacto positivo no mundo

Todos esses resultados só foram possíveis graças aos nossos Rockers, parceiros, clientes, investidores e à comunidade, que contribuíram para nossa missão e a quem transmitimos nosso reconhecimento. 

Mesmo em cenários de mudanças e desafios, o apoio e o propósito compartilhado são elementos que nos permitem continuar fazendo a diferença.

À medida que avançamos em 2023 e nos próximos anos, mantemos nosso compromisso de reforçar nossos planos de ESG e oferecer de forma contínua soluções para tornar o marketing melhor para todos.

Queremos inspirar o mundo por meio de um marketing melhor, conectando marcas aos melhores talentos criativos, desenvolvendo os melhores produtos para apoiar os profissionais de marketing em seus desafios diários, gerando oportunidades de trabalho, fornecendo suporte e formando novos profissionais de marketing. 

Também buscamos compartilhar conhecimento digital gratuito por meio do nosso blog, newsletter e outras publicações, enquanto oferecemos uma série de produtos e recursos muito alinhados com nossa filosofia.

Nas palavras do nosso CEO, Diego Gomes, em sua carta de abertura do Relatório 2022: 

“Nossa visão para o futuro é se tornar a primeira Content Cloud (nuvem de conteúdo) do mundo, oferecendo um portfólio de soluções globais integradas e uma rede de talentos. Nosso objetivo é ajudar negócios em todo o mundo a resolver os desafios comuns de marketing e possibilitar que todas as atividades de marketing, de forma integrada, entreguem a melhor experiência aos consumidores. 

Conforme avançamos, buscamos inspirar o mundo e melhorar o marketing, fomentando a criatividade humana na era da inteligência artificial. Queremos fazer com que as pessoas acreditem em todo o seu potencial e se tornem protagonistas de suas próprias conquistas.”

“Tornar o marketing melhor” significa, para nós, fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para gerar valor no nosso negócio e distribuí-lo aos outros. 

Defendemos a ideia de que o marketing é uma força para o bem, que é inclusiva e visa o benefício dos outros. 

Acesse agora os nossos resultados de Impacto Social, Diversidade, Equidade & Inclusão em três versões: Relatório Completo, Interativo e Ficha de Dados!