O fenômeno do ChatGPT e seu impacto no futuro do marketing

Um Presente Pra Você

Nos últimos meses, a IA tem dominado a web por conta de lançamentos significativos que usam essa tecnologia.

Em todo lugar aparecem outras novidades de IA nas mais diversas áreas (marketing, ciência, segurança, etc.), abrindo portas para um futuro incerto que desperta um certo desconforto em muitos de nós, já que tantas dessas ferramentas podem substituir as atividades humanas.

Falando mais especificamente de ferramentas relacionadas às áreas de jornalismo e marketing, no topo da lista, há muitas novidades como:

  • “Magic Avatar” da Lensa (data de lançamento: novembro de 2022): uma ferramenta digital que cria autorretratos gerados por IA que é uma grande tendência nos últimos dias nas plataformas de rede social, nas quais, milhares de usuários estão compartilhando suas diversas versões de avatar.
  • Lex by Every (data de lançamento: outubro de 2022): um assistente de redação de IA que pode desenvolver um conteúdo extenso, pois desenvolveu habilidades por meio de inteligência artificial. Sobre esse assunto, no mês passado, escrevi um artigo sobre assistentes de redação que usam IA.
  • Juntamente com o Lex, na semana passada, o Canva lançou uma versão beta aberta do Canva Docs com um recurso de criação de IA chamado “Magic Write” que promete “poder produzir artigos inteiros, blogs e ensaios; gerar ideias para listas, esboços e tópicos”.

Em meio a tudo isso, outro novo recurso lançado há alguns dias dividiu a opinião das pessoas sobre os limites (ou a falta deles) da IA, que é o ChatGPT da Open AI. Vamos entender melhor como isso funciona!

O que é o ChatGPT e por que todo mundo está falando sobre isso?

O ChatGPT é um novo chatbot que foi lançado há uma semana pela OpenAI, uma empresa de pesquisa e implantação de IA que teve como um de seus fundadores ninguém menos que Elon Musk.

Ele é uma evolução de outras tecnologias OpenAI já existentes. A empresa denomina como GPTs a tecnologia Generative Pre-Trained Transformer, o que significa que a tecnologia foi treinada usando Aprendizagem por Reforço com Feedback Humano (Reinforcement Learning from Human Feedback – RLHF).

Neste treinamento, os humanos forneceram conhecimento atuando em ambos os lados (como usuário e como assistente de IA) e sua classificação e feedback são coletados para melhorar as respostas. Agora a OpenAI está confiante de que o ChatGPT pode evoluir ainda mais com o feedback do usuário também.

Mas o que os especialistas estão achando de tudo isso?

Benj Edwards, um jornalista de tecnologia (The Atlantic, PCWorld, Macworld, PCMag, How-To Geek e FastCompany) e repórter de IA e Machine Learning para Ars Technica disse no Twitter: “Por enquanto, é possível que a OpenAI tenha inventado a mentira mais convincente, embasada e perigosa da história — uma máquina de ficção sobre-humana que poderia ser usada para influenciar as massas ou alterar a história”, mas concordou que a OpenAI fez um trabalho bom e cuidadoso no lançamento da ferramenta.

O The Guardian acredita que essa inteligência pode gerar desemprego em poucos anos, especialmente para profissionais como professores, programadores e jornalistas. O ChatGPT surpreendeu os especialistas com sua habilidade de redação e proficiência em tarefas complexas.

O The Guardian ainda menciona neste artigo uma experiência que tiveram antes com um GPT anterior da mesma família da OpenAI. Na época, eles foram surpreendidos com um artigo de opinião escrito para eles. E o ChatGPT é ainda mais inteligente.

Quais são as oportunidades e alertas que você precisa saber sobre o ChatGPT?

Nos primeiros dias de lançamento, o ChatGPT bateu mais de um milhão de usuários. Mas, quando pensamos em marketing, por exemplo, embora já possamos ver o poder da ferramenta em gerar boas ideias para qualquer tipo de conteúdo, ela ainda está longe de ser perfeita — como todas as outras tecnologias de IA.

Um Presente Pra Você

Na mesma proporção que essa solução está sendo destacada pelas boas oportunidades que cria, também vem sendo criticada pela possível desinformação e pelos erros.

Billy Perrigo, que cobre conteúdo de tecnologia na Time, “entrevistou” o robô ChatGPT, e a ferramenta “responde” a algumas questões que reforçam as suas limitações e mostra como as pessoas se podem adaptar a esta tecnologia no que diz respeito a entenderem como podem se aproveitar dela.

O ChatGPT também admite alguns riscos que o envolvem e dá alguns conselhos aos usuários e, no final da entrevista, responde a uma questão sobre as preocupações relacionadas com a tendência do desemprego. O ChatGPT “diz”:

“Desenvolva novas habilidades e competências. À medida que a tecnologia de IA continua avançando, é provável que muitos empregos e setores sejam afetados. Para ser mais competitivo e relevante como profissional, é importante desenvolver novas habilidades e competências que estão em demanda na economia impulsionada pela IA.

Isso pode incluir habilidades técnicas como programação, análise de dados e machine learning, bem como habilidades interpessoais como pensamento crítico, comunicação e colaboração.” (Time)

Por outro lado, assim como outras ferramentas de suporte à escrita já citadas, o ChatGPT pode ser muito útil para o marketing, principalmente na hora de produzir conteúdo. E assim como no caso de outras ferramentas semelhantes, na minha opinião, deve ser usado como facilitador e não como produtor.

Não é novidade que o Google vem trabalhando há anos para aprender a detectar conteúdos desenvolvidos exclusivamente por IA e tem se tornado cada vez mais eficiente em “desvendar” mesmo aqueles com programas avançados de bloqueio de detecção.

E honestamente, acho difícil para profissionais experientes estarem dispostos a abandonar tudo por causa da IA, correndo o risco de receber uma penalidade manual do Google, não é mesmo?

E, no caso do ChatGPT, se essa fosse a intenção, seria muito fácil convencê-los a desistir porque a ferramenta tem algumas limitações bem claras, como: 

  • A ferramenta precisa de inputs 100% detalhados, com clareza sobre a questão que é apresentada.
  • A base de informações de seu algoritmo não é atualizada em tempo real. Isso significa que qualquer resposta que ela fornecer será baseada em vieses intencionais “imputados” em sua inteligência, e a última entrada ocorreu em 2021.

Além de saber “bloquear” conteúdos ilícitos, a OpenAI desenvolveu uma marca d’água criptografada capaz de auxiliar na detecção de conteúdos gerados pela tecnologia OpenAI e isso inclui o ChatGPT.

Caso ainda não estejam atualizados, provavelmente a nova versão deve vir com essa funcionalidade.

Então, o ponto central é explorar suas vantagens para tornar sua rotina mais produtiva com uma “ajudinha” que todo produtor de conteúdo precisa, principalmente nos dias de bloqueio criativo (quem nunca passou por isso?).

Uma boa maneira de usá-lo como um bom parceiro é preparar as perguntas e usar suas respostas como inspiração.

Quer continuar atualizado com as melhores práticas de Marketing? Então se inscreva na The Beat, o boletim interativo da Rock Content. Lá, você encontrará todas as tendências que importam no cenário do Marketing Digital. Vejo você lá!

Please follow and like us:
Um Presente Pra Você