Como o SGE (Search Generative Experience) vai impactar a busca orgânica em 2024?

Um Presente Pra Você

A evolução constante das técnicas de otimização para mecanismos de busca (SEO) e o avanço da Inteligência Artificial (IA) estão deixando ainda mais desafiador o trabalho dos profissionais que atuam nessa área. Agora, a novidade é o lançamento do Google, o SGE, que pode afetar a SERP.

Isso mesmo, pensando em melhorar a experiência do usuário, o Google está fazendo testes em que disponibiliza resultados na página de busca que utilizam IA como base para a resposta. Mas, na prática, o que muda nas buscas, na jornada do usuário na SERP e, é claro, na performance orgânica do seu site?

Continue a leitura para tirar as suas dúvidas!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

O que é o SGE?

O Google Search Generative Experience, também conhecido como SGE, é uma abordagem de pesquisa desenvolvida pela Google para melhorar a eficiência e a qualidade das respostas fornecidas pelos motores de busca a partir do uso de Inteligência Artificial.

Na prática, o SGE utiliza avançadas técnicas de processamento de linguagem natural e machine learning para compreender as consultas dos usuários e gerar respostas mais relevantes e informativas. Ou seja, além dos resultados tradicionais de uma SERP, a ideia é gerar essas respostas personalizadas.

Imagem comparando SERP comum x SERP com o SGE.

Imagem comparando SERP comum x SERP com o SGE.

Quer esse gráfico no seu site? Copie o código abaixo e cole no seu site!

<a href='https://rockcontent.com/br/blog/como-sge-vai-impactar-a-busca-organica'><img src='https://rockcontent.com/br/wp-content/uploads/sites/2/2024/01/GoogleSGE_Illustration_PT-BR.png' alt='Imagem comparando SERP comum x SERP com o SGE' 540px /></a></p>

Com esse recurso, uma pesquisa simples no Google agora vai impulsionar um mecanismo que entende o contexto e as intenções por trás de cada busca, o que vai acabar resultando em respostas adaptadas de acordo com a necessidade de cada usuário.

Em resumo, o SGE é capaz de gerar resultados mais precisos, abrangentes e personalizados, tornando a pesquisa na web mais eficaz. Além disso, a ferramenta se beneficia das mesmas vantagens que a Inteligência Artificial tem para oferecer, já que está em constante evolução para dar respostas mais precisas.

Por que o Google lançou o SGE?

Apesar de não existir uma justificativa oficial do Google para o lançamento do SGE, existem alguns motivos naturais dentro desse mercado que ajudam a explicar essa nova funcionalidade.

Melhoria na qualidade dos resultados de busca

Um dos principais objetivos do Google sempre foi fornecer resultados de busca relevantes e úteis para os usuários, certo? A ideia, então, é conseguir oferecer respostas mais personalizadas que façam sentido dentro da crescente complexidade das consultas de pesquisa e a diversidade de conteúdo online.

Com o SGE, fica mais fácil aprimorar as respostas que são oferecidas pelo buscador. Afinal, os recursos de machine learning vão ajudar a ferramenta a entender melhor qual é o contexto e a intenção por trás das consultas dos usuário, o que resulta em respostas mais precisas e personalizadas.

Evolução das tendências de pesquisa

Não é porque o Google domina o mercado de pesquisas na internet que ele pode simplesmente ignorar o que está acontecendo ao seu redor. Com ferramentas como o ChatGPT, avanços de IA pela Bing e até outros recursos de pesquisa, como consultas por voz, estava na hora de adaptar a SERP.

Um Presente Pra Você

Todos esses recursos do parágrafo acima indicam uma tendência de que o usuário não quer mais apenas fazer uma pesquisa e receber resultados parecidos se determinada palavra-chave foi digitada. A ideia com o SGE é conseguir manter a relevância do Google no mercado com consultas mais conversacionais.

Concorrência no mercado de busca

Como complemento aos dois tópicos acima, o mercado de busca online é altamente competitivo, com várias empresas buscando ganhar participação. Para se destacar, o Google precisava continuar inovando e oferecendo uma experiência de pesquisa superior.

Busca no Google com SGE

Sendo assim, o SGE é uma maneira de diferenciar o Google Search da concorrência, fornecendo resultados mais avançados e relevantes, atraindo assim mais usuários e mantendo sua liderança, que continua com outros recursos importantes em sua SERP além da Inteligência Artificial.

Melhoria na acessibilidade

Outro fator importante por trás dessa decisão do Google é a preocupação com acessibilidade. O SGE é projetado para ser mais inclusivo, oferecendo respostas mais compreensíveis e relevantes para usuários com necessidades especiais, como deficiências visuais ou de audição.

Ou seja, isso ajuda a Google a atender a uma audiência mais ampla e a se alinhar com os princípios de acessibilidade digital. Além disso, com tantos avanços em IA e PLN (Processamento de Linguagem Natural), a empresa se sentiu confortável em começar a testar esse recurso.

Como o SGE do Google impacta as buscas orgânicas?

Mas esses avanços do Google também podem representar um impacto nas buscas orgânicas. Afinal, é mais uma funcionalidade para o usuário explorar dentro da SERP, o que, teoricamente, reduz a necessidade de mais usuários clicarem em outros links, estimulando a permanência no Google.

Por outro lado, os resultados de SGE vão conter os links com as fontes de onde as informações foram retiradas. Assim, se o seu site estiver entre uma dessas referências e o conteúdo for relevante, mais usuários podem acabar clicando e indo para o seu site, ajudando a atrair mais tráfego orgânico.

Além disso, outro recurso importante do SGE que pode impactar as buscas orgânicas são as perguntas de follow-up. Ou seja, se você pesquisou “o que é brand awareness“, a ferramenta de IA sugere explorar um outro tópico, por exemplo, “como medir o brand awareness da minha marca”.

Busca no Google com o Generative AI

Em resumo, ainda não se sabe exatamente com o SGE do Google vai impactar os resultados das buscas orgânicas, mas essas teorias servem como um primeiro direcionamento sobre o que pode acontecer com os avanços dessa ferramenta.

Como determinar o impacto do SGE no tráfego orgânico do seu site?

O Google também não divulgou mais detalhes sobre como o SGE vai impactar o tráfego orgânico de um site e, por isso, é interessante utilizar algumas dicas específicas para fazer algumas suposições sobre esse impacto.

1. Entenda o CTR dos seus resultados orgânicos

O primeiro passo para avaliar o impacto do SGE é compreender o Click-Through Rate (CTR) dos resultados orgânicos do seu site antes da implementação desse recurso. Uma análise histórica vai ajudar a estabelecer uma base e determinar a taxa de cliques média que você tem com suas posições orgânicas.

2. Entenda o CTR com resultados SGE e compare

Agora é hora de usar um pouco mais de imaginação: nenhuma ferramenta oferece a opção de visualização para qualquer métrica que seja impactada pelo SGE atualmente. O que você pode fazer aqui é entender qual é o CTR na mesma região da SERP em que as respostas de SGE vão aparecer.

Moz fez um estudo otimista utilizando o espaço com os Knowledge Graph para ter como referência, imaginando que o SGE faria o link para os principais sites que utilizou como referência para gerar aquela resposta, enquanto a versão pessimista dividiria esse mesmo CTR na área da SERP por 10.

3. Entenda como as palavras-chave são buscadas em cada tipo de SERP

Outro passo importante aqui é fazer uma análise baseada em uma amostra de palavras-chave específicas. A sugestão aqui é analisar uma cesta de termos que represente, no mínimo, 50% do tráfego do seu site, mas lembre-se de considerar palavras de menor volume que sejam importantes para o seu negócio.

Ou seja, enquanto não existe nenhuma ferramenta específica para analisar o impacto do SGE nas palavras-chave específicas, a ideia é fazer esse monitoramento para entender como essa nova funcionalidade vai impactar os seus resultados.

4. Adapte suas palavras-chave

Com base na análise das palavras-chave utilizadas nas SERPs convencionais e nas SERPs geradas pelo SGE, é preciso ajustar a sua estratégia de palavras-chave. Uma dica é incluir termos que se alinhem com as consultas mais conversacionais típicas do SGE.

Na prática, pensando na rotina de produção de conteúdo, isso pode significar criar conteúdos mais informativos, além da utilização de palavras-chave de cauda longa que podem corresponder às intenções dos usuários em ambas as abordagens de busca.

Na era da transformação digital, o Google não poderia ficar atrás nessa corrida, não é mesmo? Com o SGE, portanto, o maior buscador volta se posicionar com destaque e cria um recurso para competir com qualquer uma das outras empresas de Inteligência Artificial.

Por falar em uso de Inteligência Artificial no dia a dia de uma equipe de Marketing, você já conferiu o AI Content Idea Generator? Dentro do WriterAccess, você consegue criar inúmeras ideias de conteúdo a partir do uso de IA, centralizando a gestão da sua produção e otimizando a sua rotina de trabalho! Teste gratuitamente por 14 dias e utilize a Inteligência Artificial a favor do seu negócio!

Please follow and like us:
Um Presente Pra Você