A estratégia de SEO da sua empresa ainda é eficaz? Descubra agora!

Um Presente Pra Você

O SEO, a famosa otimização para mecanismos de pesquisa, não é uma novidade. Desde a primeira corrida dos buscadores, na década de 1990, profissionais de diferentes áreas estudam meios de fazer seus sites aparecerem nessas plataformas.

Nos dias de hoje, a maioria das pessoas entende o SEO como um meio de gerar tráfego orgânico, especialmente para blogs. À primeira vista, parece que tudo se resume a encontrar algumas palavras-chave e criar conteúdos para elas.

Entretanto, os buscadores e a própria internet evoluíram muito e precisaram se adaptar a novas necessidades, como o crescimento do uso de dispositivos móveis, a coleta e o tratamento de dados pessoais e a avalanche de informações falsas e enganosas que ainda são um desafio para os mecanismos de pesquisa e para as redes sociais.

Hoje, o SEO é uma área ampla que dialoga com vários outros setores além do Marketing Digital, como desenvolvimento front end, UX (Experiência do Usuário) e até Assessoria de Imprensa ― que nesse contexto, é geralmente chamada de PR Digital.

Será que a estratégia de SEO da sua empresa está alinhada com as novas demandas do mercado ou continua presa no tradicional?

Neste artigo, vamos discutir os principais aspectos que uma otimização eficaz requer na atualidade e indicar os melhores meios disponíveis para destacar as suas páginas nos buscadores. Vamos lá?

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

O que é uma estratégia de SEO eficaz?

De maneira geral, podemos dizer que uma estratégia de SEO eficaz é aquela que reúne os recursos e práticas necessárias para atingir, de forma sólida, os resultados definidos no projeto.

Muitos recursos vão se repetir nos diferentes planejamentos de Marketing, mas é importante ter em mente que uma boa otimização necessita de um direcionamento e não há uma receita única que atenda a todos.

Esse direcionamento é particularmente necessário para não nos deixarmos seduzir pelas chamadas “métricas de vaidade”. Que profissional de Marketing ou gestor não se sente satisfeito quando vê seus números de tráfego, leads e seguidores crescendo rapidamente? Mas será que apenas essas informações comprovam que estamos no caminho certo?

Pense comigo: qual o sentido de ter uma multidão de usuários no seu site, se quase todos eles simplesmente acessam suas páginas rapidamente e logo vão embora sem fazer compras ou sequer lembrar da sua marca?

E não se esqueça que seus custos aumentam com o tráfego. São necessários upgrades no serviço de hospedagem, novas soluções de segurança e mais profissionais para gerenciar esses acessos. Será que o seu retorno com esse aumento de tráfego cobre todos esses custos?

Como você vê, é preciso ir mais fundo para obter resultados reais. Além disso, você também deve saber que, hoje, o SEO é muito mais do que levar pessoas até suas páginas

Muitos benefícios podem ser obtidos nas próprias SERPs, as páginas de resultado. Mas, para isso, é preciso trabalhar bem as diversas camadas que envolvem um bom trabalho de otimização.

Quais são os pilares de uma estratégia de SEO?

Antes de falar dos novos elementos e práticas usados pelas empresas que estão no topo das pesquisas atualmente, precisamos ter bem claro em nossas mentes os pilares de um trabalho de SEO. 

É hora de revisar alguns conceitos e conferir algumas mudanças que ocorreram nos últimos anos dentro da execução de cada um deles! 

SEO On-Page (na página)

Como o termo esclarece, o SEO On-Page reúne as otimizações que aplicamos dentro das páginas do nosso site. É aqui que entram a formatação, a otimização e a linkagem de conteúdos, mas não para por aí.

É fundamental analisarmos a experiência do usuário dentro das páginas do nosso site e criar padrões de layout, escrita e links internos que, de fato, contribuam para uma boa navegação, sobretudo em dispositivos móveis. Aprofundaremos mais esse assunto mais à frente. 

SEO Off-Page (fora da página)

O SEO Off-Page reúne os esforços de otimização fora das páginas, como presença e referência em redes sociais, fóruns e portais relacionados à nossa área de atuação, avaliações em diferentes plataformas e estratégias de obtenção de links de outros sites, como guest posts e publieditoriais.

Por muitos anos, os backlinks — os links de outros sites que apontam para nossas páginas — foram considerados a grande chave para rankear no topo Google. Esse, inclusive, sempre foi o foco da maioria das práticas de Black Hat, que tentam enganar os buscadores.

Uma série de mudanças foram realizadas para banir ações que não respeitavam as políticas do buscador, assim como novos meios foram incorporados para avaliar a relevância dos sites e das páginas.

Os backlinks continuam sendo muito importantes, mas você deve saber que eles não têm o peso que tinham no passado. Hoje, os algoritmos são capazes de analisar menções e citações, além de estimar a reputação dos domínios, invalidando ou até penalizando linkagens incoerentes e ações que sugerem alguma tentativa de manipulação.

SEO técnico

O SEO técnico trata das configurações e otimizações realizadas na estrutura das páginas do site. Pode-se dizer que esse trabalho começa pela própria formatação dos conteúdos, uma vez que as heading tags e os textos alternativos de imagens, por exemplo, são marcações em HTML muito importantes para a perfeita indexação dos sites.

Entretanto, as responsabilidades dessa área vão muito além disso. Entre as principais práticas, podemos citar:

  • gerenciamento de URLs e rastreamento: construir links amigáveis, identificar endereços inválidos (404), providenciar redirecionamentos, definir conteúdos canônicos e bloquear páginas que não devem rankear;
  • melhorias de performance: otimizar e reduzir o tamanho de imagens, providenciar ajustes de layout e carregamento eficientes, organizar recursos de navegação de forma clara, ágil e intuitiva;
  • indexação de páginas: gerir sitemaps, realizar a correta estruturação de dados para as páginas e também monitorar e corrigir erros apontados pelo Google Search Console

Conteúdo de qualidade

Por fim, não podemos deixar de falar do coração de uma estratégia de SEO de alta performance: a criação de conteúdos de qualidade.

De maneira geral, podemos dizer que um bom conteúdo é aquele que atende, de forma clara, as intenções de busca do usuário, é bem otimizado e traz informações confiáveis e relevantes para o público.

Existem alguns critérios utilizados pelo Google para medir a qualidade de um conteúdo que apresentaremos logo mais. Antes disso, o que você precisa saber é que muitas práticas famosas no passado já não fazem sentido nos dias de hoje, ou seja, não entregam resultados e só prejudicam a experiência do usuário, como:

  • repetir palavras-chave de maneira forçada: você deve citar a palavra-chave ao longo do conteúdo, especialmente nos primeiros parágrafos, mas é importante que ela apareça de maneira natural e de forma variada;
  • enrolar na apresentação das informações: tentar “segurar” o usuário na página, dificultando a descoberta de respostas. Isso não só é ineficaz, pois os usuários vão embora, como prejudica a indexação de frases e palavras do conteúdo;
  • usar títulos muito sensacionalistas: também conhecido como clickbait, essa estratégia funciona bem para materiais noticiosos, cujos conteúdos atendem apenas uma demanda momentânea, mas é extremamente prejudicial em conteúdos evergreen, que são geralmente os que rankeiam nos resultados orgânicos principais.   

Entendidos esses conceitos, podemos avançar um pouco mais e entender o que realmente faz a diferença em uma estratégia de SEO, hoje.

O que define uma estratégia de SEO de alta performance, hoje?

A abordagem e os recursos utilizados nas estratégias variam de acordo com os objetivos da marca e do tipo de negócio. Entretanto, podemos dizer que alguns fatores são essenciais para obter bons resultados nos dias de hoje. Confira!

Experiência na página

Você já deve saber que o Google prioriza a versão mobile das páginas na indexação. Isso significa que ocultar elementos e fazer alterações de layout arbitrárias apenas para ajustar “mais ou menos” o seu conteúdo na tela de celulares não é mais suficiente.

Em 2020, o Google lançou um novo conjunto de fatores de rankeamento chamado de Experiência na Página, cujo objetivo é justamente medir com maior precisão a qualidade das páginas em dispositivos móveis.

O foco desses fatores são os chamados Core Web Vitals, métricas que analisam a velocidade de carregamento de textos e elementos das páginas, e também penalizam ações que prejudicam a experiência do usuário, como pop-ups e outros elementos intrusivos.

Atributos E-E-A-T

E-E-A-T é a sigla para Experience, Expertise, Authoritativeness and Trust, que significa:

  • experiência: qual a experiência do autor sobre o assunto?
  • competência: quais os atributos ou credenciais o qualificam para falar sobre isso? 
  • autoridade: o quão respeitado na sua área você é?
  • confiança: o que comprova que as informações que você diz são verdadeiras?

Esses são os quatro critérios analisados pelo Google de diferentes formas, ainda não esclarecidas, para avaliar a qualidade de um conteúdo e prevenir fake news e materiais ludibriosos.

Observe que não basta apenas atender esses critérios. Você deve demonstrá-los de forma clara em suas páginas.  

Estratégia de estruturação de conteúdos e links

Outro ponto crucial que você deve saber é que nenhum conteúdo rankeia bem sozinho. O Google compreende os seus posts analisando outros que se relacionam com ele. Isso significa que é extremamente recomendável construir conteúdos em grupos e providenciar uma linkagem inteligente entre eles.

Uma das estratégias mais utilizadas e com eficácia comprovada é a chamada Topic Clusters, que consiste, basicamente, em trabalhar dois tipos de conteúdos:

  • posts pilares (principais ou estruturais): conteúdos completos que abordam o principal eixo da sua atuação no mercado;
  • clusters (materiais complementares): conteúdos mais específicos e numerosos que tratam tópicos inseridos nos posts pilares.

O grande ponto dessa estratégia é que ela nos mostra que não basta criar conteúdos de maneira aleatória. É preciso organização e estratégia para levar suas páginas ao topo dos buscadores.

Você também vai gostar ler:

O que analisar na sua estratégia de SEO?

O monitoramento e a análise de desempenho variam de acordo com a estratégia de SEO. Entretanto, podemos elencar alguns pontos que ajudam qualquer empresa a saber se está no caminho certo. Veja!

Relevância de palavras-chave e intenção de busca

Será que as palavras-chave que você trabalha são realmente úteis para o resultado que você busca? Será que seus conteúdos realmente entregam o que o público procura?

Ao escolhermos palavras-chave, além do volume de buscas, precisamos buscar entender a intenção de busca do usuário, e as páginas de resultados nos dão boas pistas sobre isso.

Uma das formas de saber se estamos atendendo essa intenção são os resultados destacados do Google, como os trechos em destaque, “as pessoas também perguntam”, entre outros. 

Vale destacar que esses destaques agregam enorme autoridade ao seu site, portanto, é fundamental analisar se seus conteúdos estão bem otimizados para eles.

Otimização de páginas e experiência do usuário

Como falamos anteriormente, seu site deve estar bem otimizado para dispositivos móveis e entregar uma boa experiência para seus usuários.

Várias ferramentas podem ser usadas para avaliar o desempenho das suas páginas e a principal delas é o próprio Google Search Console. Dentro dele, você tem uma seção dedicada às métricas de Experiência na Página.

Backlinks e menções

É fundamental gerenciar os links e menções do seu site para entender e melhorar a sua reputação na web e prevenir ações que podem prejudicá-lo, como links spam ou de sites com conteúdos inadequados.

Nesse tópico, temos a PR Digital (Relações Públicas Digitais, em português), área no SEO encarregada de trabalhar a imagem da sua marca na internet, o que inclui obter citações e links de portais relevantes.

Em termos de monitoramento, além do Search Console, entram aqui as famosas plataformas de SEO, como Ahrefs e SEMrush. Dentro delas, você encontra um verdadeiro universo de informações para monitorar e melhorar o desempenho das suas páginas dentro e fora do seu site.

Métricas de SEO (de acordo com seus KPIs)

Uma estratégia de SEO pode contemplar os mais diversos tipos de métricas, como ROI, conversões de leads, vendas, total de trechos em destaque, CTR orgânico, entre várias outras.

O mais importante, porém, é definir os seus KPIs, que é o termo que utilizamos para nos referir aos indicadores que são coerentes com os nossos objetivos.

Sua empresa pode querer aumentar o tráfego qualificado, aumentar o número de vendas, melhorar a reputação da marca, lançar um serviço, entre várias outras possibilidades. Você deve, portanto, dar um horizonte à sua estratégia, para não se prender às métricas de vaidade, que só te farão perder muito tempo e também dinheiro.

Como um especialista em SEO pode alavancar seus resultados?

Agora você sabe que uma estratégia de SEO é muito mais do que buscar palavras-chave e criar conteúdos.

É um esforço amplo que envolve várias frentes de trabalho e demanda diferentes tipos de profissionais. Não é uma tarefa fácil e você pode ganhar muito contando com um especialista para gerenciar todas essas atividades e pessoas.

É também importante frisar que o SEO é uma área muito fluida, que passa por transformações constantes, e é preciso adotar maneiras de se manter atualizado e a frente no mercado. 

Empresas e profissionais da área não apenas estudam, como também realizam testes constantemente para identificar novas oportunidades para crescer nos buscadores.

A Rock Content é uma empresa global, líder em Marketing de Conteúdo e pioneira nesse mercado no Brasil. Conosco, você conta com os melhores especialistas da área e as melhores ferramentas para construir e executar a estratégia de SEO que vai levar a sua marca para o topo das buscas.

Quer saber mais? Então agende uma conversa sem compromisso com um dos nossos especialistas e entenda se a sua estratégia de SEO funciona bem para o seu negócio!

Please follow and like us:
Um Presente Pra Você