O poder do marketing de nicho para pequenas empresas B2B

O marketing de nicho para B2B se destaca como estratégia fundamental no mercado corporativo. Essa abordagem é especialmente crítica para pequenas empresas que visam solidificar sua marca e se posicionar com destaque em mercados mais específicos.

Ignorar o poder dessa estratégia é um passo para trás em um mundo onde o avanço contínuo é a norma. Afinal, sem ela, os negócios correm o risco de se tornarem obsoletos, deixando escapar o potencial de crescimento e a chance de se destacarem como líderes em seus respectivos nichos.

Neste artigo, vamos falar de marketing de nicho para transformar pequenas empresas B2B em líderes de mercado. Continue a leitura e veja como o seu empreendimento pode se destacar da concorrência!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Benefícios do marketing de nicho para B2B

Ao adotar essa estratégia no seu negócio, a sua empresa se foca em um segmento específico do mercado. Dessa forma, consegue atender de maneira precisa às necessidades únicas de um grupo bem definido de consumidores. A seguir, apresentamos algumas das principais vantagens de fazer esse investimento. Acompanhe!

Melhoria na segmentação e entendimento do público-alvo

Empresas B2B que adotam o marketing de nicho compreendem melhor as necessidades e preferências dos seus clientes. Com isso, conseguem criar experiências de compra personalizadas, que são cruciais nesse ambiente, em que as emoções e a conexão pessoal desempenham um papel significativo nas decisões de compra.

Aumento da relevância e autoridade no mercado 

Ao focar em um nicho específico, as empresas podem inovar e se diferenciar da concorrência, o que eleva sua relevância e autoridade no mercado.

Redução dos custos de aquisição de clientes

Com o marketing de nicho, as mensagens e ofertas podem ser adaptadas para atender às necessidades específicas do seu público-alvo. Isso leva a taxas de conversão mais altas, pois as campanhas são mais relevantes para a audiência. Com isso, o custo por aquisição de cliente tende a diminuir.

Personalização da mensagem e abordagem

Em um mercado saturado, onde a concorrência é intensa, a personalização da mensagem pode ser o diferencial que coloca sua empresa à frente. Esse processo envolve entender o seu público-alvo para criar companhas que ressoem diretamente com suas necessidades específicas e preferências.

Importância de mensagens personalizadas para nichos específicos

A personalização cada vez mais fundamental no marketing de nicho para B2B. E se você quer alcançar bons resultados com essa estratégia, é essencial oferecer conteúdo relevante e que ressoe com a sua audiência.

Para isso, algumas estratégias que podem ser utilizadas são:

  • uso de storytelling;
  • parceria com influenciadores do seu nicho;
  • fornecimento de conteúdos relevantes como webinars, ebooks e infográficos.

Dicas de como estabelecer conexões sólidas com stakeholders dentro de nichos

Essas conexões são essenciais para o sucesso de qualquer empresa B2B. Afinal, elas influenciam diretamente na construção de confiança e lealdade, pilares fundamentais para o crescimento sustentável dos negócios. Veja algumas dicas para fortalecer essas relações!

Entenda as necessidades dos seus stakeholders

O primeiro passo para construir um relacionamento sólido é entender profundamente as necessidades, desejos e desafios dos stakeholders no seu nicho de mercado. Dessa forma, você consegue oferecer soluções mais alinhadas com suas expectativas.

Estabeleça uma comunicação personalizada e consistente

Mantenha uma comunicação regular e personalizada com os stakeholders. Afinal, isso demonstra que você valoriza o relacionamento e entende as particularidades de cada um.

Construa relacionamentos de longo prazo

Foque em construir relações duradouras, em vez de buscar apenas transações pontuais. Isso envolve oferecer um valor contínuo e se mostrar disponível e receptivo às necessidades dos stakeholders ao longo do tempo.

Demonstre credibilidade e expertise

Para ganhar a confiança dos stakeholders, é crucial demonstrar sua competência e conhecimento no nicho. Isso pode ser feito por meio de conteúdo educativo, estudos de caso, e da apresentação de resultados que sua empresa já alcançou.

Marketing de conteúdo específico para nichos B2B

Na esfera B2B, especialmente em nichos específicos, o marketing de conteúdo assume um papel crucial. Além de ajudar a atrair clientes, solidifica a presença da empresa como uma autoridade confiável no mercado. Veja algumas dicas de como utilizar essa estratégia!

Desenvolva conteúdo relevante e valioso para o público-alvo

Primeiramente, é essencial identificar e absorver as particularidades do seu público. Afinal, saber o que move, interessa e desafia o seu nicho ajudará na criação de conteúdos que realmente ressoem com a sua audiência.

Aqui, a missão é criar conteúdos que vão além do superficial, oferecendo insights e soluções interessantes. Seja por meio de blogposts de qualidade, whitepapers detalhados ou webinars envolventes, o objetivo é nutrir os clientes com informações que os empoderem e os façam ver a sua empresa como uma autoridade no assunto.

Conheça o papel do marketing de conteúdo na educação e engajamento do nicho

O marketing de conteúdo atua como uma ferramenta para o engajamento estratégico do público B2B. Por isso, deve ser embasado em princípios de aprendizado e pedagogia empresarial, focando na aplicabilidade do conhecimento e no retorno sobre o investimento para o cliente.

Mas como medir esse engajamento? Por meio de alguns KPIs (Key Performance Indicators) como tempo gasto na página, interações com o conteúdo e conversões decorrentes de CTAs (Call to Action) educacionais.

Estabeleça sua marca como autoridade

Ao prover informações úteis e que trazem novas perspectivas e soluções, você eleva sua empresa a um patamar de liderança de pensamento. E é nesse ponto que a confiança e a credibilidade do seu negócio começam a se fortalecer.

Cultive relacionamentos duradouros

Por meio do conteúdo, a relação com o cliente ultrapassa a barreira da transação e se transforma em um diálogo contínuo. Afinal, quando você oferece conhecimentos de qualidade e relevantes, consegue manter a conversa viva e a fidelidade ao seu alcance.

Saiba mais sobre marketing de conteúdo nos artigos:

Dicas para se diferenciar da concorrência em cada nicho

Para desenvolver uma boa estratégia de marketing de nicho para B2B e se diferenciar da concorrência, é fundamental adotar uma série de ações estruturadas e baseadas em dados. A seguir, apresentamos algumas dicas. Acompanhe!

Analise os concorrentes

Utilize ferramentas analíticas para estudar a concorrência e identificar as lacunas no mercado que sua empresa pode preencher. Isso inclui a análise de palavras-chave, benchmarking de conteúdo e estudo dos canais de distribuição usados por concorrentes.

Os dados que a sua empresa possui junto à análises como estas, vão incrementar a sua busca para entender como seu negócio pode ser melhor e maior do que os concorrentes.

Ofereça conteúdo de qualidade

Crie e distribua conteúdo que demonstre expertise e visão de futuro. Blogposts, artigos técnicos, whitepapers e estudos de caso que abordam tendências emergentes ou oferecem novas perspectivas são essenciais para estabelecer sua liderança no mercado.

Invista em SEO e Marketing Digital

Otimize o seu site e conteúdo para os mecanismos de busca com foco em SEO para o seu nicho. Assim, o seu negócio consegue aparecer nas pesquisas relevantes direcionando especialmente para o público que deseja atingir.

Como você pode perceber, o impacto transformador do marketing de nicho para B2B é inegável. Afinal, ao focar em mercados específicos, o seu negócio pode se destacar da concorrência e solidificar a sua posição no mercado. Portanto, não perca tempo e busque se adaptar e inovar constantemente para alcançar resultados cada vez melhores no seu empreendimento.

Pronto para elevar seu negócio com estratégias que realmente funcionam? A WriteAccess é sua aliada ideal. Nosso time de freelancers está à disposição para potencializar seus conteúdos e diferenciar sua marca no mercado. Teste gratuitamente a nossa plataforma e dê o próximo passo em direção ao sucesso.

9 ferramentas essenciais para administrar uma equipe de freelancers remotamente

Trabalhar com uma equipe de freelancers oferece uma série de vantagens para as empresas, já que permite, por exemplo, ter excelentes profissionais localizados em qualquer local do mundo. Contudo, também há desafios, como a gestão desta equipe, o que torna fundamental conhecer ferramentas para administrar uma equipe de freelancers de maneira remota.

Afinal, qual é a melhor forma de administrar essa equipe? É possível mesmo gerenciar diferentes tarefas, delegar funções e controlar prazos com um equipe de freelancers remotos?

Neste artigo não apenas ressaltamos que tudo isso é possível e vantajoso, como também mostramos quais ferramentas ter em mãos para conquistar os melhores resultados com sua equipe.

Continue a leitura e descubra 9 ferramentas essenciais para administrar uma equipe de freelancers remotamente!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

1. Trello

Trello Logo

O Trello destaca-se como uma das principais ferramentas de colaboração online e gestão de projetos. Sua abordagem é baseada em cartões de tarefas dispostos em listas em um quadro que oferece uma excelente organização. O recurso de arrastar e soltar simplifica de maneira significativa o fluxo de trabalho.

Convidar colegas é uma tarefa fácil, podendo ser feita por nome de usuário, e-mail ou através de um convite via link. O painel oferece diversas opções de visibilidade, como privado, para a equipe, para a organização e público. A personalização da cor de fundo do painel também está disponível.

Os cartões no Trello podem ser designados a membros da equipe, categorizados e enriquecidos com checklists, prazos e arquivos. Além disso, a plataforma oferece a integração de power-ups ou add-ons, como Dropbox, Google Drive, Slack, entre outros.

Benefícios do Trello para equipes remotas

  • Possui interface intuitiva e é simples de usar;
  • Apresenta autenticação em dois fatores para todos os planos, incluindo o gratuíto. Ou seja, confere mais segurança para os seus projetos;
  • Tem templates prontas, que facilitam a otimização do fluxo de trabalho;
  • Possui versão web e apps, disponíveis tanto para Android como iOS;
  • É possível usar o Butler para automatizar tarefas, uma ferramenta própria disponível na plataforma.

2. WriterAccess 

Logo da WriterAccess

O WriterAccess é uma ferramenta completa, na qual é possível encontrar freelancers disponíveis, enviar tasks e se comunicar diretamente pela plataforma, seja por chamada de vídeo, e-mail ou mensagens de texto.

A plataforma possui uma caixa de mensagens que é bastante semelhantes com uma caixa de e-mail, o que permite a comunicação de forma simples, privativa e rápida, tudo dentro da própria plataforma.

Página de mensagens dentro do WriterAccess

Página de mensagens dentro do WriterAccess

O WriterAccess é uma plataforma de criação de conteúdo que proporciona não apenas os talentos (redatores freelancers, designers, revisores e outros), mas também as ferramentas e treinamentos essenciais para ampliar as estratégias de marketing de conteúdo

Com o suporte do WriterAcess, você pode expandir os horizontes do seu negócio ou agência, capacitando-se para dominar efetivamente o marketing de conteúdo e alcançar o sucesso definitivo online.

O WriterAcess é, portanto, um canal para empresas que desejam encontrar os melhores talentos para seus projetos e gerenciar tarefas de forma remota. Além disso, a plataforma também é ideal para freelancers, especialmente os que são especializados em conteúdo de nichos.

Conheça as vantagens

  • Plataforma completa, que proporciona não só gerenciar equipes, mas encontrar profissionais;
  • Comunicação privativa e profissional dentro da própria plataforma;
  • Gerenciamento de prazos;
  • Acesso aos melhores profissionais do mercado, incluindo redatores, revisores, designers e outros.

Acesse o site do WriterAcess e teste gratuitamente por 14 dias! Comece hoje mesmo a conquistar resultados com conteúdo autêntico, de qualidade e produzido por humanos e com o auxílio de IA.

3. Basecamp

Logo Basecamp

Logo Basecamp

Trata-se de uma plataforma abrangente de gestão de projetos que proporciona total colaboração e comunicação. É possível organizar o trabalho em projetos separados, incluindo informações sobre os participantes, tarefas, arquivos e discussões específicas.

A plataforma oferece ferramentas como um painel de mensagens para comunicados, um chat em grupo e um recurso de agenda, todos projetados para otimizar o fluxo de trabalho. Além disso, dispõe de funcionalidades como rastreamento de tempo e a capacidade de converter emails em listas de tarefas.

Conheça as Vantagens

  • Notificações personalizáveis;
  • Um painel de atividades para gestores e um menu de tarefas para usuários individuais;
  • Check-ins automatizados que facilitam a organização e detecção de problemas.

4. Google Drive

Ícone Google Drive

Ícone Google Drive

Integrante do G Suite, o Google Drive é um serviço de gestão de armazenamento em nuvem que permite aos membros da equipe armazenar, editar, compartilhar e acessar arquivos, especialmente documentos do Google como Docs, Planilhas e Apresentações.

Facilitando o monitoramento dos dados empresariais, o Google Drive concede aos administradores a capacidade de adicionar ou remover membros e personalizar permissões para arquivos específicos.

Além disso, o Google Drive oferece a sincronização de arquivos em diversos dispositivos, incluindo aplicativos para Windows, Mac, Android e iOS, com funcionalidades offline. Isso garante que a equipe possa acessar os arquivos de trabalho em qualquer lugar e a qualquer momento.

O plano Personal é gratuito e proporciona 15 GB de armazenamento, enquanto o G Suite Basic, com um custo de US$ 4,20 por usuário/mês, oferece 30 GB. Para o Drive Enterprise, o custo é de US$ 8 por usuário ativo/mês.

Conheça as Vantagens

  • Dados profissionais protegidos por meio de tecnologias atualizadas e confiáveis como Data Loss Prevention (DLP) e Google Vault;
  • Evita que a empresa utilize espaço em disco rígido para armazenamento;
  • Planos pagos são acessíveis;
  • A ferramenta de pesquisa permite encontrar arquivos rapidamente;
  • Compatível com mais de 100 tipos de arquivos.

5. Google Meet

ícone do google meet

ícone do google meet

O Google Meet é uma ferramenta de videochamadas que permite a realização de videoconferências com até 100 participantes. A plataforma é ideal para a realização de reuniões remotas e possui uma série de funcionalidades como legendas automáticas, compartilhamento de tela, agendamento de reuniões, chat, entre outras. 

Além disso, é possível agendar e participar de reuniões diretamente a partir de aplicativos do Google, como o Google Calendar, o que facilita a organização da rotina no dia a dia.

Também é possível gravar as videochamadas, incluindo o registro do chat. Este recurso está disponível para os planos premium.

Conheça as Vantagens

  • Permite o agendamento de reuniões e a criação de videochamadas instantâneas;
  • Compatível com outras funcionalidades Google, como Drive e Calendar;
  • Há pacotes que incluem recursos adicionais juntamente com outras ferramentas do Google, como armazenamento extra no Drive;
  • Interface simples e fácil de usar.

6. Slack

Ícone do Slack

Ícone do Slack

O Slack é uma das ferramentas mais amplamente reconhecidas no ambiente corporativo e entre equipes. Com recursos de mensagens instantâneas, permite a troca de mensagens em canais públicos dedicados a times e projetos, ou de maneira privada.

Embora a interface possa exigir um período de adaptação devido à abundância de opções e configurações, a navegação geralmente ocorre na barra lateral esquerda, onde estão listados os canais dos quais você faz parte, juntamente com a coluna de chat. Uma terceira coluna pode ser acionada para acompanhar conversas, explorar outros canais ou acessar detalhes adicionais.

O Slack oferece diversas opções de personalização para suas mensagens, permitindo a inclusão de links no texto, a criação de blocos de citação e a formatação de código, entre outras. Além disso, as mensagens no chat podem ser editadas conforme necessário.

A plataforma facilita o compartilhamento de arquivos, como imagens, documentos e vídeos, seja diretamente do seu computador ou do Google Drive. Além disso, é possível realizar chamadas de áudio ou vídeo com colegas de trabalho e compartilhar a tela durante as conversas.

Conheça as Vantagens

  • Integrado com diversos aplicativos, incluindo Gmail, Google Calendar, Office 365, Trello e mais de 2000 outros;
  • Oferece recursos de pesquisa, destaque e fixação de mensagens;
  • Disponível em versões para desktop, web e dispositivos móveis;
  • Garantia de segurança para suas informações e dados com autenticação de dois fatores e autenticação única (SSO) baseada em SAML;
  • Automatização de rotinas e comunicações através do Workflow builder.

7. GitHub

Ícone do Github

Ícone do Github

O Github é um serviço especializado em hospedagem de repositórios git, voltado principalmente para o controle de versão, especialmente no contexto de rastreamento de alterações em códigos. É uma das ferramentas de colaboração online mais amplamente adotadas por desenvolvedores.

Além disso, equipes de diversos setores podem empregar essa plataforma para a gestão de tarefas e monitoramento de sua execução. A disposição transparente dos projetos possibilita que gestores acompanhem o progresso de forma intuitiva.

A criação de “issues” para a equipe é uma funcionalidade importante, permitindo que sejam movidas para diferentes painéis e plataformas do projeto. Além disso, os colaboradores têm a capacidade de atribuir, comentar, adicionar links, inserir código ou encerrar uma “issue”.

Conheça as Vantagens

  • Oferece uma visão geral do repositório que apresenta tendências e dados de atividades;
  • Inclui recursos como marcos, páginas e wikis;
  • Repositórios privados e públicos sem limites;
  • Atualizações de segurança são automatizadas.

8. NextCloud

Ícone do Nextcloud

Ícone do Nextcloud

O NextCloud é uma plataforma de auto-hospedagem especialmente adequada para empresas que valorizam segurança adicional. Ao permitir o uso de dados em seu próprio servidor, minimiza vazamentos e outros riscos à segurança.

Essa ferramenta de colaboração online oferece a gestão centralizada de calendários, arquivos, e-mails, contatos, tarefas e uploads de mídia, proporcionando uma experiência unificada. Além disso, permite a criação, compartilhamento, comentários e edição de documentos em colaboração com membros da equipe.

Um painel de tarefas incorporado, semelhante ao Trello, possibilita a inserção de cartões de tarefas e sua atribuição a membros específicos. A integração de recursos de bate-papo e videochamada facilita a comunicação e a tomada de notas durante reuniões online.

Conheça as Vantagens

  • Interface intuitiva;
  • Possui versões desktop e mobile;
  • As funcionalidades também estão disponíveis nos apps;
  • Código aberto.

9. Canva

Logo do Canva

Logo do Canva

Graças à sua interface intuitiva de arrastar e soltar, repleta de modelos, o Canva possibilita que indivíduos não familiarizados com design ou iniciantes criem rapidamente gráficos de qualidade profissional.

Possui funcionalidades para equipes, como compartilhamento de projetos e atribuição de tarefas.

Conheça as Vantagens

  • Ferramenta de baixa complexidade para pessoas que não são familiarizadas com design;
  • Possui funcionalidades gratuitas e pagas, sendo que há planos disponíveis para equipes de até 5 membros;
  • Permite o uso de ferramentas de IA para criar imagens, editar e criar vídeos curtos;
  • É possível criar imagens, vídeos, gifs, pdfs, entre outros formatos.

Apesar da complexidade em gerenciar uma equipe de freelancers, seja ela remota ou não, o fato é que existem diversas ferramentas para tornar esse processo mais simples.

O WriterAccess é a plataforma mais completa para o gerenciamento de equipes remotas, principalmente com freelancers que irão ascender a sua estratégia de conteúdo ao máximo! Acesse o site e comece a criar conteúdo de alta qualidade hoje mesmo de graça por 14 dias!

Como criar vídeos imersivos com realidade aumentada para atrair e envolver seu público

Talvez não seja novidade que o vídeo é o tipo de conteúdo mais consumido atualmente, mas certamente as inovações nesse formato são cada vez mais surpreendentes. Se você não sabe como criar vídeos imersivos com realidade aumentada (AR), está tudo bem, a gente vai contar direitinho sobre este assunto.

Neste artigo, explicamos como a realidade aumentada é a chave para atrair e envolver seu público. Além disso, você confere as principais ferramentas para criar vídeos com realidade aumentada e ainda confere algumas dicas na hora de produzir seus conteúdos imersivos, garantindo uma boa experiência do usuário.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Como a Realidade Aumentada pode aproximar sua marca dos consumidores?

Quando imaginamos a realidade aumentada, talvez algumas experiências como um mergulho nas profundezas do oceano ou viagem ao espaço logo venham à mente. Acontece que esta é uma forma de criar interações com os consumidores e não estamos falando apenas de experiências.

Confira alguns exemplos práticos em que a realidade aumentada aproxima a marca do consumidor:

  • uma ótica que simula o uso da armação de um óculos;
  • uma loja de decoração que leva seu público em um tour pelos lançamentos do catálogo aplicados em ambientes pensados para as peças expostas;
  • uma loja de tatuagem que mostra como a tatuagem ficaria no cliente com a realidade aumentada;
  • uma loja de móveis que aponta como ficaria a peça no local em que o cliente deseja colocar.

A verdade é que a popularização das vendas online tirou algo muito importante do cliente: a visualização do produto aplicado. Com a realidade aumentada, é como se sua marca pudesse apresentar as soluções na palma da mão do usuário, onde quer que ele esteja.

Engaje o público através da Realidade Aumentada

Uma das portas pela qual a realidade aumentada se transforma em uma ferramenta para atrair novos clientes e engajar o público atual é a disponibilização de filtros. Assim, seu cliente se diverte criando conteúdos que ajudam a divulgar sua loja.

Claro que é fundamental ter atenção para o perfil do seu público e quais são os assuntos de interesse no momento. Imagine que você decide desenvolver filtros de realidade aumentada no Instagram ou mesmo criar vídeos com realidade aumentada: é fundamental ter em mente quem são essas pessoas e quais abordagens são mais atrativas para ele.

Caso você ainda não tenha um documento bem definido sobre o perfil do seu público, é importante construir a persona do negócio antes de desenvolver vídeos imersivos com realidade aumentada.

 Separamos alguns conteúdos que talvez possam te interessar:

Quais ferramentas são usadas para criar vídeos imersivos com realidade aumentada?

Se você trabalha com marketing digital e pretende desenvolver seus próprios vídeos imersivos com realidade aumentada, então é importante conhecer algumas ferramentas que permitem fazer este trabalho.

Com a popularização da Inteligência Artificial na área da criação de conteúdo, o processo ficou mais fácil e às vezes até mesmo automático. Vale destacar que, mesmo que intuitivas, a maioria das ferramentas tem uma curva de aprendizagem alta. Alguns dos softwares e aplicativos exigem conhecimentos prévios em programação.

Sendo assim, para quem não é profissional de marketing e não pretende seguir o caminho de desenvolver vários projetos em realidade aumentada, talvez seja legal avaliar a possibilidade de parceria com alguém que já desenvolve projetos de AR.

Confira algumas ferramentas para fazer projetos em AR:

  • Augment — com solução para realidade aumentada e também desenvolvimento de projetos 3d, a Augment possui um app que permite a criação de projetos em realidade aumentada tanto para campanhas de marketing quanto vendas, treinamentos de equipe e outras finalidades;
  •  Amazon Sumerian — produto da Amazon, o programa permite a criação de projetos tanto para realidade aumentada quanto realidade virtual ou tours virtuais.
  • ARCore — como não deveria faltar na lista, esta é a solução do Google para o desenvolvimento de apps em realidade aumentada.

Qual a importância da Experiência do Usuário (UX) ao criar vídeos com realidade aumentada?

A experiência do usuário (User Experience ou UX) é um ponto fundamental no desenvolvimento de qualquer projeto de marketing. Afinal, esta é a área que garante o sucesso na interação do seu público com os conteúdos da sua empresa.

Importância da UX na criação de vídeos imersivos

Um vídeo imersivo é o tipo de produção audiovisual que promove a sensação do espectador de estar dentro do vídeo. No caso de materiais vinculados a uma marca, é importante que a experiência gerada seja positiva.

Por isso, suas produções devem levar em conta o comportamento do público, nível de conhecimento que eles têm com esse tipo de ambiente e também preferências.

Dicas para garantir uma experiência fluida e intuitiva para o espectador

Se você quer criar vídeos com realidade aumentada, oferecendo uma excelente experiência do usuário, então pode seguir alguns passos como saber qual é o objetivo do vídeo imersivo que você está produzindo.

Afinal, uma imobiliária pode criar um tour virtual de um imóvel (foco nas vendas) ou fazer uma campanha que permite ao usuário mobiliar ambientes para ver como ficariam (foco no engajamento com o público).

Outro ponto importante é focar na solução que sua empresa oferece, mesmo que o tema principal não seja este, estude a melhor forma para que o vínculo com a marca seja natural e forte.

Gostou de ver como criar vídeos imersivos com realidade aumentada é uma estratégia inovadora para atrair e engajar seu público? Como você deve ter percebido, apesar dessa estratégia ser tão interessante, contar com a ajuda de um profissional pode ser o caminho para potencializar seus resultados.

Conheça a plataforma WriterAccess e veja como é possível contratar os melhores designers para desenvolver vídeos imersivos com realidade aumentada. Este é um processo rápido, intuitivo e permite que você acesse os melhores profissionais do mercado!

Como utilizar o brand experience para impulsionar vendas em lojas físicas?

O crescimento dos canais digitais para o varejo se tornou um desafio nos últimos anos para quem tem loja física. A pergunta a ser respondida é: como atrair clientes oferecendo algo que não pode ser encontrado em comércio online?

A resposta está no Brand Experience. Neste artigo especial sobre o assunto, veja o que é esse conceito e como a imersão de marca dentro de lojas físicas ajuda a vender mais para consumidores modernos. Confira.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

O que é Brand Experience

Brand Experience, ou experiência de marca, é toda interação do público com uma empresa que o coloque em contato com produtos e valores desse negócio, gerando conexão emocional que vai além do simples ato de consumo.

A estratégia soma experiências sensoriais, conteúdo informativo e interativo, além de ativações que criem momentos marcantes para o cliente, associando uma memória surpreendente à sua marca.

Tanto em plataformas físicas como digitais, é a maneira mais eficiente hoje de destacar um produto ou negócio em nichos competitivos, focando em uma relação mais próxima e significativa que gere identificação.

A importância do Brand Experience para lojas físicas

Antes do e-commerce se tornar um dos principais canais de varejo no mundo, as opções de consumo gerais eram limitadas ao raio de deslocamento de um cliente e seu conhecimento geral das marcas ao seu redor.

A internet mudou esse jogo. Hoje, qualquer marca ou produto está a um clique de distância e é preciso oferecer algo único para convencer o público a sair de casa e se deslocar até uma loja física.

A abordagem mais utilizada nos últimos anos para isso é o Brand Experience. Além de ser um chamariz para conhecer a fundo seus produtos, uma boa experiência cria conexões emocionais mais profundas no cliente.

Ou seja, é uma ferramenta tanto para vender mais quanto para fidelizar. A sensação de estar em um ambiente instigante e surpreendente ainda é mais forte do que a comodidade de comprar de casa.

Além disso, o Brand Experience se alinha com uma faixa considerável das novas gerações de compradores. Enquanto 48% dos consumidores ainda preferem comprar em loja física, 84% buscam a integração phygital — em que não há barreiras de experiência de marca nos dois ambientes.

Criar uma Brand Experience marcante é ter um diferencial de mercado. É abraçar seu nicho apostando em identificação com uma forma mais direta, cara a cara, de passar essa mensagem.

Como fazer Brand Experience em lojas físicas

Se você quer transformar a visita à sua loja física em uma verdadeira experiência de marca, precisa fazer uma revolução em sua abordagem, incluindo mudanças físicas e conceituais.

Veja algumas práticas indispensáveis para fazer Brand Experience no varejo físico.

Design de Loja e Layout Estratégico

A palavra imersão é muito importante em Brand Experience. Ao entrar em sua loja, o cliente deve se sentir mergulhando em sua marca e vivendo um momento único de conexão.

Isso começa no próprio layout do espaço. Não só em cores e formatos, mas na disposição de produtos, rotas de circulação e elementos de destaque que guiem uma verdadeira jornada.

Uma loja com boa experiência de marca é aquela que facilita a navegação e, ao mesmo tempo, proporciona surpresas ao longo do caminho, incentivando a interação do público com seus produtos.

Ambientação Sensorial

O estímulo dos sentidos humanos é uma vantagem dos espaços físicos que canais digitais ainda não alcançaram. Portanto, utilizar experiências sensoriais é criar um diferencial em relação às alternativas de e-commerce.

Sons para os ouvidos, texturas para as mãos, aromas para o nariz, iluminação para os olhos, até mesmo o paladar pode ser estimulado em Brand Experience dentro de lojas físicas.

Elaborar uma fragrância específica para sua marca, por exemplo, cria conexões fortes de memória associadas à sua loja. É o que fazem lojas como iPlace e Starbucks.

Treinamento e Atendimento ao Cliente

Se a interação com a marca é o foco da experiência física, isso inclui também o contato direto com vendedores no PDV. Todo mundo que já passou por um atendimento ruim sabe o quanto isso afeta sua percepção sobre a loja.

No contexto de Brand Experience, o treinamento de colaboradores deve ir além da venda. Como se portam, o que falam, como abordam o público, tudo isso deve ter como objetivo imprimir a marca naquele momento.

Por isso é vital entender o seu cliente dentro do nicho que atua. Muito de como seus vendedores se portam tem a ver com a expectativa que o público-alvo tem sobre como gostariam de ser atendidos.

Experiências Interativas e Engajamento do Cliente

A melhor forma de se aproximar do público é incentivando que ele também dê passos em sua direção. Brand Experience é sobre alcançar novos clientes, mas principalmente sobre fazer com que eles venham até você.

Isso se faz com interação e engajamento. Crie experiências dentro da loja que convidem o público a participar — desde que ele esteja disposto a isso espontaneamente.

Experiências interativas devem focar na percepção de pertencimento: ativações que apresentem o produto e façam o cliente sentir o que significa usá-lo além de sua função prática.

Exclusividade e Personalização

Não tem nada que crie melhor uma sensação de pertencimento de marca do que demonstrar reconhecimento individual a cada cliente, tanto em personalização de mensagem quanto na nutrição de uma comunidade exclusiva.

Na verdade, isso é mais fácil de fazer em lojas físicas do que digitais. Com um espaço físico restrito, é possível controlar a mensagem e o acesso de clientes especiais dentro da loja.

Sua Brand Experience nesse sentido pode focar em programas de fidelidade e promoções apenas para quem visita o precinto, expandido para Omnichannel.

Feedback dos Clientes e Ajustes Contínuos

O sucesso de estratégias de Marketing hoje depende muito da força de conexão entre clientes e marcas — tanto em meios físicos quanto digitais.

Portanto, nenhuma estratégia é garantia de sucesso por muito tempo se a empresa não acompanha as mudanças de hábitos e comportamentos ao longo do tempo.

Utilize a própria experiencia criada na loja para coletar informações sobre satisfação, percepção de marca e identificação.

Investir em Brand Experience para lojas físicas é um trabalho contínuo, mas muito recompensador. Comece agora mesmo a se debruçar sobre seu conhecimento de público e planeje as interações perfeitas para encantá-lo.

E que tal expandir essa identificação por meio de conteúdo relevante e instigante nas plataformas digitais? Conheça os talentos do WriterAccess e faça um teste grátis!

Estratégias de branding: como construir autoridade de marca mesmo com orçamento limitado

Como empreendedor ou pequeno empresário, um dos principais desafios que você deve enfrentar é a construção de autoridade no mercado. Afinal, ter uma presença sólida e respeitável é um ponto-chave para o sucesso no mundo dos negócios. Mas como investir em branding com poucos recursos para construir autoridade?

O branding reúne estratégias valiosas para estabelecer a autoridade da sua marca, mesmo com recursos limitados. Conhecer os elementos fundamentais dessa prática pode ser o primeiro passo para dominar o jogo de autoridade com branding.

Neste post, vamos desvendar os segredos de como construir uma forte presença de marca com poucos recursos. Você vai conhecer estratégias práticas, casos de sucesso e dicas detalhadas para implementar em seu negócio. Agora vamos descobrir como fazer mais com menos? Continue lendo!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Como conquistar autoridade com branding: o que você precisa saber para começar

Se você é um empreendedor ou profissional de marketing, deve saber que a construção de uma marca forte e respeitável é crucial para o sucesso do seu negócio.

Mas como criar uma autoridade com branding quando os recursos são limitados? A resposta está em maximizar o que você tem e aproveitar as estratégias de branding de maneira inteligente. 

Primeiramente, é vital entender que a autoridade da marca não é apenas sobre ter um grande orçamento. Trata-se de se posicionar como uma referência no seu campo, construindo confiança e credibilidade. Seu público deve vê-lo como uma fonte confiável de informações e um solucionador de problemas. 

Isso pode ser alcançado por meio de conteúdo de alta qualidade, atendimento ao cliente excepcional e uma presença online consistente. Em segundo lugar, é fundamental ser criativo e pensar fora da caixa. 

Por fim, lembre-se de que a construção de autoridade com branding é um processo contínuo. Requer consistência, paciência e um compromisso para proporcionar valor a seus clientes. Com o tempo, você verá que mesmo com recursos limitados, é possível construir uma marca forte e respeitável. 

Pronto, agora você já sabe como dar os primeiros passos para conquistar autoridade com branding. Continue lendo e descubra estratégias práticas para construir uma forte presença de marca com poucos recursos.

Estratégias práticas para construir uma forte presença de marca com pouco recursos

Não é nenhum segredo que o branding é fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento. No entanto, muitos pequenos empresários e profissionais de marketing acreditam que a criação de uma forte presença de marca está fora do seu alcance devido à falta de recursos. 

Isso não poderia estar mais longe da verdade. Com a abordagem certa, é possível desenvolver uma estratégia de branding sólida e eficaz, mesmo com um orçamento limitado. Veja agora as principais estratégias que indicamos para construir autoridade com poucos recursos:

Explore as redes sociais para ganhar visibilidade e engajamento

Primeiramente, as redes sociais são uma plataforma incrivelmente poderosa para o branding. Elas oferecem uma maneira eficaz e econômica de se conectar diretamente com seu público-alvo, compartilhar sua história e valores e construir uma comunidade de seguidores fiéis

No entanto, para aproveitar ao máximo as redes sociais, é importante postar conteúdo de alta qualidade regularmente, interagir com seus seguidores e usar ferramentas de análise para entender o que funciona e o que não funciona. 

Crie conteúdos relevantes para atrair e engajar o público

Se você não tem recursos para investir em grandes campanhas publicitárias, invista em estratégias de marketing de conteúdo. Crie blog posts, white papers, infográficos, vídeos e outros conteúdos que possam agregar valor ao seu público-alvo.

Lembre-se, o conteúdo é uma forma eficaz de demonstrar sua autoridade no assunto e envolver seu público. Com um pouco de tempo e esforço, você pode criar um fluxo constante de conteúdo de alta qualidade que atraia e envolva seu público-alvo. 

Aproveite oportunidades de parcerias

Por fim, mas não menos importante, a colaboração é uma estratégia de branding poderosa, mas muitas vezes negligenciada. Trabalhar com outras marcas ou influenciadores em sua indústria pode ser uma maneira eficaz de aumentar sua visibilidade, alcançar um público mais amplo e construir autoridade.

As parcerias também podem ser uma maneira eficaz de estender seu orçamento de branding, pois permitem que você compartilhe os custos e os recursos. 

Em suma, construir uma forte presença de marca não precisa de orçamentos astronômicos. Com criatividade, estratégia e trabalho árduo, é possível criar uma marca forte e respeitada, mesmo com recursos limitados.

Criando autoridade com branding de forma eficaz: casos de sucesso

Para entendermos melhor como é possível criar autoridade com branding mesmo com recursos limitados, vamos explorar alguns casos de sucesso. 

MailChimp

A primeira empresa que vale trazer à discussão é o MailChimp, plataforma de envio de emails que, mesmo com um orçamento inicial limitado, conseguiu construir uma forte autoridade no mercado.

O sucesso do MailChimp se deve, em grande parte, à sua estratégia de branding consistente e autêntica. A empresa apostou em uma identidade visual criativa e cativante, com uso inteligente de suas limitações financeiras. A aposta funcionou, consolidando a MailChimp como referência no segmento de automação de marketing.

Nubank

Em outra perspectiva, temos o exemplo da startup brasileira Nubank, que, mesmo diante dos gigantes do setor bancário, conseguiu criar uma marca forte e de alta reputação. A estratégia de branding da empresa foi focada em oferecer uma experiência do cliente diferenciada, aliando praticidade, transparência e humanização do atendimento. 

O Nubank não apenas se estabeleceu no mercado, mas também revolucionou o setor, demonstrando que é possível criar autoridade com branding de forma eficaz, mesmo em um ambiente altamente competitivo.

Estes casos de sucesso ilustram como uma estratégia de branding bem planejada e executada pode construir autoridade no mercado, mesmo com recursos financeiros limitados. No próximo tópico, vamos explorar como superar obstáculos financeiros e, mesmo assim, construir uma marca forte e de autoridade.

Como superar obstáculos financeiros para construir autoridade com branding

Superar obstáculos financeiros enquanto se busca construir uma autoridade com branding pode parecer uma tarefa quase impossível.

Porém, é plenamente viável destacar-se no mercado com um orçamento enxuto. A seguir, vamos trazer algumas dicas para maximizar seus recursos e aproveitá-los na construção de autoridade com branding:

Foco na qualidade

Uma das chaves para construir autoridade com orçamento limitado é otimizar seus recursos e focar na qualidade, não na quantidade. Dessa forma, você consegue extrair mais resultados de uma única ação, em vez de desperdiçar esforços em várias frentes com menor potencial.

Uma das formas de fazer isso é investir na criação de conteúdos de alta relevância e valor para seu público, que podem ser produzidos por plataformas de profissionais freelancers como a WriterAccess da Rock Content.

Criatividade como maior aliada

A criatividade é sua maior aliada nesse processo. As limitações financeiras podem ser uma oportunidade para pensar fora da caixa e criar estratégias de branding diferenciadas. 

Os obstáculos financeiros não são um impedimento para a construção de uma autoridade com branding, mas sim um estímulo para a inovação e a diferenciação. Através de estratégias inteligentes e criativas, é possível construir uma presença de marca forte e respeitável, mesmo com recursos limitados.

Maximização dos recursos

É importante compreender que cada recurso que a empresa tem — em tempo, dinheiro ou talento — cumpre um papel vital na construção da sua marca. Portanto, é essencial identificar esses recursos, entender como eles podem ser utilizados na construção da sua marca e aplicá-los de forma eficaz. 

Por exemplo, se você tem um talento para o design, pode utilizá-lo para criar um logotipo memorável e distinto que ajude a estabelecer sua autoridade no mercado. 

Além disso, a adoção de ferramentas digitais e tecnologias emergentes pode ser um grande aliado na maximização dos seus recursos. Existem diversas plataformas, com opções gratuitas de assinatura ou com preços acessíveis, que ajudam a otimizar as suas estratégias de branding.

Plataformas de gestão de conteúdo contribuem para otimizar o tempo e o esforço gastos na criação de conteúdo de qualidade e, assim, permitem focar em outras áreas críticas do seu negócio.

Então, compreendeu como é possível criar autoridade com branding mesmo com recursos limitados? Não importa o tamanho do seu orçamento — com estratégias certas e muito empenho, é possível construir uma imagem sólida e respeitável para a sua marca. 

Essa jornada pode parecer desafiadora, especialmente quando se enfrentam obstáculos financeiros. Mas, como vimos em nossos exemplos práticos, com criatividade e estratégia, diversas marcas conseguiram superar essas dificuldades e estabelecer uma presença forte e influente em seus respectivos mercados. 

Agora, que tal dar o próximo passo na construção da autoridade da sua marca? A Rock Content oferece soluções e produtos de alta qualidade para impulsionar suas estratégias de branding. Experimente a plataforma WriterAccess para criar conteúdo de qualidade e fortalecer a presença da sua marca no mercado.

Princípios de Dados que Resgatam a Fidelidade do Consumidor

A experiência de privacidade está, aos poucos, superando a lealdade à marca entre os consumidores. É o que aponta o estudo realizado pelo Google e pela Ipsos: depois de uma experiência positiva de privacidade, 49% dos entrevistados afirmaram estar dispostos a mudar de marca preferida para uma de segunda escolha.

Em outras palavras, consumidores que se sentem no controle de seus dados apresentam maior probabilidade de reagir positivamente às ações de publicidade do negócio. Nesse cenário, deve ser prioridade para profissionais de marketing e gestores garantir a ética no tratamento de dados, especialmente quando o que se busca é a construção de relacionamentos duradouros.

Este conteúdo visa explorar os princípios fundamentais relacionados ao uso ético das informações para fortalecer a sua marca e promover a fidelidade do consumidor. Acompanhe!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Transparência e comunicação clara com os clientes

Um dos princípios fundamentais para o uso ético dos dados é a criação de estratégias para comunicar de maneira transparente e compreensível a política adotada pela empresa.

Enquanto a personalização da jornada de compra através dos dados tem promovido uma experiência única com a marca, 2 em cada 3 usuários de internet brasileiros se preocupam com o uso de informações pessoais em compras online.

O dado é apontado em pesquisa recente do NIC.br. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, nesse sentido, estabelece em seu art. 6º, além da transparência, a observância dos seguintes princípios na coleta, no uso e tratamento de dados do consumidor:

  • Finalidade: o tratamento dos dados pessoais deve servir a propósitos explícitos, específicos e informados ao titular;
  • Adequação: o tratamento deve ser compatível com a finalidade informada;
  • Necessidade: a empresa deve se limitar ao mínimo necessário para realizar a finalidade da coleta, do uso, tratamento ou armazenamento de dados pessoais.
  • Livre acesso e qualidade dos dados: o titular deve ter assegurada a exatidão, atualização e controle sobre os dados, além de consulta facilitada sobre o tratamento;
  • Segurança e prevenção: as empresas devem adotar medidas necessárias para prevenir acessos não autorizados e danos decorrentes, sob pena de responsabilização. Devem, ainda, prestar contas sobre a adoção e eficácia dessas medidas.

Personalização responsável com dados

marketing one to one tem garantido a personalização de experiências e o fortalecimento de relações mais próximas com os consumidores.

Por outro lado, a coleta de dados do comportamento do consumidor traz consigo o risco de invadir a privacidade e romper a confiança depositada na marca.

Exemplo que ilustra essa realidade é a recente notificação da Senacon à rede de farmácias RaiaDrogasil, em razão de denúncia de que a rede estaria comercializando o histórico de compras dos usuários para ganhar dinheiro com publicidade direcionada. 

Não é a primeira vez que redes de farmácias brasileiras são notificadas pelo uso de dados sensíveis e ofertas de programas de fidelidade irreais. Multas como a aplicada à Drograria Araújo alguns anos antes por condicionar descontos ao fornecimento do CPF expõem violações recorrentes também ao Código de Defesa do Consumidor.

Diante desse cenário, se mostra necessário conciliar estratégias de personalização com o respeito à individualidade do cliente. 

A solução que se apresenta é a manutenção do foco na experiência do usuário em primeiro lugar, sem prejuízo ao controle e à autodeterminação do indivíduo sobre suas escolhas de consumo. Entenda melhor a seguir!

Foco na experiência do cliente

Alguns exemplos de sucesso demonstram a possibilidade de aprimorar a experiência através dos dados, antecipando necessidades e desejos e promovendo a fidelização de clientes sem comprometer a confiança na marca.

Exemplo recente foi a retrospectiva do Spotify 2023, que mais uma vez deu um show em marketing personalizado. A plataforma, que já conta com um algoritmo poderoso de recomendações, trouxe para os usuários uma lista individual com os artistas e as músicas mais ouvidas durante o ano: o “Eu em 2023”.

Compartilhável em redes sociais e comunidades, a lista personalizada ainda apontou os locais com usuários com gostos musicais semelhantes, além de uma irresistível mensagem do artista preferido no ano.  

Este case também nos lembra as estratégias adotadas pela Netflix, que tem resolvido um problema recorrente do usuário. Quem nunca passou horas navegando na plataforma de streaming em busca do filme perfeito para o final de semana?

Com um complexo algoritmo que considera a interação do usuário em filmes anteriores e padrões de comportamento similares de outros assinantes, a Netflix personaliza recomendações de filmes e notifica seus usuários por canais diversos de relacionamento.

Isso garante que o cliente continue interagindo com os títulos do catálogo e permaneça envolvido com a marca.

Comunicação responsável em marketing

A comunicação responsável é a base para a fidelidade, quando a questão é como usar dados do consumidor de forma ética. Nesse sentido, é importante garantir informações precisas e claras, conforme as leis e os regulamentos vigentes.

Em todas as ações, especialmente de publicidade, é preciso evitar informações que possam induzir ao erro, exageros ou promessas irreais. A honestidade e o consentimento devem assegurar uma relação saudável na era da informação, recordando sempre que as melhores estratégias de marketing digital são direcionadas para relacionamentos duradouros, e não ganhos imediatos.

Casos como os das redes de farmácias nos apontam que, embora os dados possam ser extremamente rentáveis para os negócios, a sustentabilidade a longo prazo repousa na ética e na priorização da experiência e dignidade do usuário.

Se você gostou do conteúdo, convido você a conhecer a WriterAccess. Nossa plataforma permite que você se conecte com redatores especializados em estratégia de conteúdo e SEO para trazer clientes fiéis até sua marca de forma orgânica. Experimente gratuitamente nossos serviços e crie uma experiência única para o seu público, onde quer que ele esteja!

Como Instalar WordPress no Docker? Saiba passo a passo para Windows, Linux e MacOS

Docker é um software de código aberto disponibilizado de forma gratuita. Ele é útil para outros fins, mas é especialmente utilizado para teste e desenvolvimento de aplicações, como plugins e temas do WordPress.

O WordPress, como você sabe, é o CMS mais utilizado no mundo ― quase metade dos sites da web o utilizam ― e, sobretudo, por isso, há uma enorme demanda por soluções de desenvolvimento para ele.

Em linhas gerais, o que o Docker faz é empacotar e executar uma aplicação em um ambiente isolado, chamado de container. Os containers são leves e têm tudo o que é preciso para executar a aplicação de forma independente.

Dessa forma, você pode testar ou desenvolver aplicações, sem interferir no funcionamento ou na integridade do seu site. Você tem, portanto, um ambiente seguro para desenvolver projetos ou testar recursos com muito mais liberdade.

Neste artigo, trazemos uma visão geral sobre esses recursos e ensinamos, passo a passo, como instalar o WordPress no Docker, além de abordarmos outras dicas e dúvidas comuns. Confira!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Por que usar o Docker para desenvolvimento?

Testes e desenvolvimento de softwares são atividades tradicionalmente realizadas em máquinas virtuais (VMs), que nada mais são do que softwares capazes de permitir que um sistema operacional ou outro tipo de plataforma digital seja executada em um ambiente virtualizado, isolado do sistema local.

Entre outros pontos, a criação de uma máquina virtual pode ser um processo bastante trabalhoso, sem contar que a sua execução pode demandar muitos recursos, muitas vezes de forma desnecessária ― especialmente quando o objetivo se resume a executar uma única aplicação, como o WordPress.

É justamente aí que entram os containers, que nos permitem criar ambientes de teste e desenvolvimento para aplicações específicas, em vez de criar e manter um sistema inteiro. Os containers, além de leves, são facilmente configurados e podem ser compartilhados.

Com o Docker, você também pode executar diversos containers simultaneamente, utilizando muito menos recursos do que precisaria ao criar diversas máquinas virtuais. É, portanto, uma solução altamente flexível, escalável, consistente e acessível.

Você também pode se interessar:

Como instalar o Docker no Linux, no Windows e no macOS?

O Docker é uma ferramenta originalmente desenvolvida para o Linux, mas o crescimento da procura por soluções do tipo fez com que a Microsoft e a Apple o disponibilizassem em seus sistemas operacionais. A seguir, você confere quais são os requisitos e como é feita a instalação do Docker em cada sistema.

Linux

O Linux não é muito popular em computadores pessoais, mas é muito utilizado por desenvolvedores e é o sistema mais presente nos servidores de internet.

A instalação pode variar de acordo com a versão do sistema, mas os passos abaixo devem funcionar para a maioria das distribuições baseadas em Ubuntu. No Terminal, basta executar os comandos solicitados.

Como de praxe em qualquer instalação no Linux, começamos atualizando a lista de pacotes disponíveis nos repositórios configurados.

apt-get update

Em seguida, instale o pacote Docker.io.

apt-get -y install docker.io

Na sequência, execute os comandos abaixo para reparar alguns caminhos (ou paths).

ln -sf /usr/bin/docker.io /usr/local/bin/docker

sed -i ‘$acomplete -F _docker docker’ /etc/bash_completion.d/docker.io

Agora, você deve verificar se o Docker está funcionando.

service docker.io status

Windows

Desde 2016, o Docker é disponibilizado para todos os usuários do Windows. Para o software ser instalado, é necessário ter o Windows 10 64 bits e habilitar a função Hyper-V (geralmente o Docker a habilita na instalação, mas pode ser necessário fazer isso pelo BIOS).

A instalação é como a de qualquer outro software. Basta baixar o instalador para o Windows no site oficial do Docker (preferencialmente a versão Stable), executar o arquivo e seguir o passo a passo. Será preciso fornecer algumas permissões durante a instalação, ok?

Ao fim do processo, é recomendável verificar a instalação com um comando shell. Basta abrir o Prompt de Comando (cmd.exe) e executar os comandos abaixo.

docker –version

docker-compose –version

docker-machine –version

Se estiver tudo ok, significa que a instalação foi bem-sucedida. Você também pode testar o Docker criando um container com uma amostra de imagem a partir do comando a seguir.

docker run hello-world

Se o processo funcionar corretamente, você verá a mensagem “Hello from Docker. This message shows that your installation appears to be working correctly”. Tudo certo!

macOS

O macOS suporta o Docker desde a atualização Yosemite. O software para o sistema da maçã não é muito equipado, mas atende o seu propósito.

Para instalar, basta baixar o instalador para Mac no site oficial do Docker (há versões para computadores com processadores Intel e Silicon) e executar o arquivo. Você também precisará conceder permissões e entrar com a senha do sistema aqui, ok?

Quando o sistema abrir, você verá uma luz verde na parte de baixo da janela que informa se o software está funcionando ou não. Se estiver verde, está tudo certo.

Como instalar o WordPress no Docker?

Chegou a hora de responder o título deste post e te ensinar a instalar o WordPress no Docker. Faremos esse processo por meio do Docker Compose, que é o caminho mais comum. Essa é uma ferramenta do Docker que cria containers facilmente transferíveis.

No repositório público do Docker (Docker Hub), você encontra a imagem oficial do WordPress com o CMS, o PHP e um servidor (geralmente Apache) configurados.

O comando para baixá-la é “docker pull wordpress”, que trará sempre a última versão (você encontra comandos para outras versões no Docker Hub, se precisar). Para fazer o processo direitinho, siga os passos a seguir.

Crie um diretório para o WordPress

Para começar, precisamos criar um diretório para instalar o WordPress no Docker. O processo é o mesmo, independentemente do sistema operacional utilizado. Basta inserir o comando a seguir.

mkdir wordpress

Crie um container do WordPress

Acesse o diretório criado e, nele, crie um arquivo com o nome “docker-compose.yml” (sem aspas) usando qualquer editor de texto. Nesse arquivo, você deve colar o texto abaixo e editá-lo com os dados do seu site:

  • WORDPRESS_DB_HOST: nome do host do servidor MySQL;
  • WORDPRESS_DB_USER: nome de usuário do banco de dados;
  • WORDPRESS_DB_PASSWORD: senha do banco de dados;
  • WORDPRESS_DB_NAME: nome do banco de dados.

version: “3.9”

services:

db:

image: mysql:5.7

volumes:

– db_data:/var/lib/mysql

restart: always

environment:

MYSQL_ROOT_PASSWORD: dbpassword

MYSQL_DATABASE: wordpress_local

MYSQL_USER: wordpress_db_user

MYSQL_PASSWORD: wordpress_db_password

wordpress:

depends_on:

– db

image: wordpress:latest

volumes:

– wordpress_data:/var/www/html

ports:

– “8000:80”

restart: always

environment:

WORDPRESS_DB_HOST: db

WORDPRESS_DB_USER: wordpress_db_user

WORDPRESS_DB_PASSWORD: wordpress_db_password

WORDPRESS_DB_NAME: wordpress_local

volumes:

db_data: {}

wordpress_data: {}

Esse arquivo providenciará os dados para acesso ao banco de dados do site e baixará a imagem do WordPress. Observe que o mapeamento de porta – “8080:80” permite que o WordPress seja acessado no navegador pelo endereço “http://localhost:8080”.

Entenda que um container é, basicamente, uma imagem em execução. Após salvar o documento de texto, execute, então, o comando abaixo.

docker-compose up -d

Em dispositivos Mac da linha M1, é possível que essa ação retorne o erro “no matching manifest for linux/arm64/v8 in the manifest list entries”. Uma forma de resolver o problema é incluir “platform: linux/x86_64” após a seção environment no arquivo.

environment:

MYSQL_ROOT_PASSWORD: dbpassword

MYSQL_DATABASE: wordpress_local

MYSQL_USER: wordpress_db_user

MYSQL_PASSWORD: wordpress_db_password

platform: linux/x86_64

Feito isso, basta executar o comando anterior normalmente.

Instale o WordPress normalmente

Por fim, basta acessar o endereço “http://localhost:8080” (ou “http://127.0.0.1:8000”) no seu navegador. Se todo o processo anterior tiver sido feito corretamente, você verá a tela de instalação rápida do WordPress.

Após configurar o idioma, o nome do site, usuário, email, senha e outros itens solicitados, basta clicar em “Instalar WordPress”.

Agora você tem o seu ambiente de teste e desenvolvimento prontinho para começar o seu projeto. É possível instalar plugins e temas, fazer edições e personalizar o site livremente, e todos os dados adicionados ou alteração serão persistentes no container até que você o remova.

Como fazer backup dos dados WordPress “dockerizados”?

O jeito mais comum de fazer backup do banco de dados do WordPress em um ambiente Docker é usando o comando “mysqldump” dentro do container do banco de dados. Veja!

Acesse o container do banco de dados

Use o comando abaixo, substituindo “seu-container-mysql“ pelo nome ou ID do seu container MySQL.

docker exec -it seu-container-mysql bash

Faça o backup do banco de dados

Para criar o backup, use o comando abaixo, informando seu nome de usuário e banco de dados.

mysqldump -u seu-usuario -p seu-banco-de-dados > backup.sql

Ao fazer isso, um arquivo “backup.sql” será criado no diretório atual dentro do container.

Restaure os arquivos (se precisar)

Para restaurar os arquivos, você pode usar o comando “docker exec” para acessar o container MySQL onde deseja restaurar o backup. Use o comando abaixo, substituindo “seu-container-mysql” pelo nome ou ID do container MySQL.

docker exec -it seu-container-mysql bash

Dentro do container MySQL, você pode usar o comando “mysql” para restaurar o backup no banco de dados. Use o comando abaixo informando o seu nome de usuário, banco de dados e caminho especificado.

mysql -u seu-usuario -p seu-banco-de-dados < /caminho/no/contêiner/backup.sql

Ao fazer isso, o comando “mysql” lerá o conteúdo do arquivo de backup e o restaurará no banco de dados especificado.

Caso não queira usar linhas de comando, você pode providenciar backups dentro do próprio WordPress, usando plugins, como o UpdraftPlus.

Quais são os erros comuns e soluções?

Sabemos que, ao instalar o WordPress em um ambiente Docker, erros podem acontecer, ocasionalmente. Para finalizar o artigo, reunimos abaixo alguns erros comuns e suas respectivas soluções.

Erro de conexão com o banco de dados

Se receber alguma mensagem informando que o WordPress não pode se conectar ao banco de dados MySQL dentro do container, algumas opções são:

  • verificar se as configurações de host, usuário, senha e nome do banco de dados no arquivo wp-config.php do WordPress estão corretas;
  • verificar se o container MySQL está em execução e se as configurações de rede estão corretas;
  • verificar se o serviço MySQL dentro do container está disponível.

Porta já em uso

Se o Docker retornou um erro informando que a porta 80 (ou outra porta) está em uso:

  • verifique se outra aplicação ou serviço está usando a mesma porta que você está tentando mapear para o container.

Se for o caso, você deve escolher uma porta diferente usando a opção -p ao executar o container.

Problema com permissões de arquivo

Se, ao fazer upload de arquivos ou ao atualizar o WordPress, você deparar com erros de permissão, tente:

  • verificar as permissões de arquivos e de diretórios dentro do container e no sistema host (você pode precisar ajustar as permissões para que o WordPress possa escrever e modificar arquivos);
  • verificar se o usuário que executa o servidor da web dentro do container tem permissão para acessar os arquivos.

Imagem não encontrada

Se, ao instalar o WordPress no Docker, você receber um erro informando que a imagem não foi encontrada:

  • verifique o comando usado para baixar a imagem no Docker Hub (tente “Docker pull wordpress:latest” ou a versão específica desejada).

Problemas com o Docker Compose

Caso o Docker Compose não funcione como esperado, procure:

  • verificar se os nomes dos serviços estão corretos e se as dependências estão configuradas corretamente;
  • verificar erros de sintaxe ou configurações incorretas no arquivo docker-compose.yml.

Embora a instalação e execução do WordPress seja relativamente simples, alguns problemas do Docker podem ser complexos e exigir alterações em diversos componentes que interagem entre si. O registro de logs e a pesquisa na comunidade do Docker e em fóruns do WordPress podem ajudar a resolver problemas mais específicos.

Como otimizar o ambiente de desenvolvimento WordPress no Docker?

Para finalizar, reunimos algumas dicas rápidas para melhorar a eficiência do seu ambiente de testes e desenvolvimento no Docker:

  • use sempre imagens oficiais e atualizadas do WordPress;
  • sempre armazene dados críticos (como banco de dados MySQL e arquivos do WordPress) em volumes Docker ou diretórios persistentes;
  • automatize tarefas repetitivas, como a criação de containers e a instalação de atualizações;
  • teste seu site e suas aplicações em diferentes navegadores e dispositivos;
  • mantenha uma documentação clara e atualizada do seu ambiente de desenvolvimento para melhorar a gestão e a colaboração no seu projeto.

Como se vê, o Docker é uma opção excelente para testes e desenvolvimento de aplicações para usuários WordPress. A solução é muito simples de utilizar, demanda poucos recursos e permite executar diversas aplicações simultaneamente.

Neste artigo, você aprendeu a instalar o WordPress no Docker usando o Linux, o Windows e o macOS, mas isso é só o começo. Não deixe de explorar outros recursos do software e pesquisar mais sobre suas diversas funcionalidades.

O conteúdo fica por aqui. Se gostou e foi útil para você, compartilhe! E se ficou alguma dúvida ou deseja dar um feedback, é só deixar um comentário.

Como construir uma estratégia de Experiência do Cliente B2B que supera expectativas

Oferecer soluções personalizadas segundo as necessidades individuais dos clientes deixou de ser uma simples opção e tornou-se um recurso essencial nas estratégias comerciais contemporâneas. Assim, as empresas que dão prioridade à experiência do cliente B2B ganham mais que um desempenho sólido.

Essas empresas já perceberam que, ao construir uma estratégia de experiência do cliente, se deparam com amplas oportunidades para conquistar uma posição proeminente em seus setores, além de atrair mais compradores futuros. Afinal, no topo da lista de metas de qualquer empreendimento está a superação das expectativas dos consumidores. E, como é amplamente conhecido, um cliente satisfeito é um poderoso catalisador para o marketing boca a boca.

De acordo com um levantamento de 2023 da Genesys, cerca de 80% dos clientes estão dispostos a investir mais em empresas que oferecem uma experiência de cliente excepcional, especialmente quando envolve personalização do serviço, reforçando a ideia de que os negócios devem se empenhar em atender plenamente às expectativas dos consumidores.

Neste artigo explicamos como construir uma estratégia de experiência do cliente B2B que realmente supera as expectativas. Continue a leitura e saiba como elevar a percepção do seu cliente sobre a sua empresa! 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

A Experiência do Cliente B2B e sua importância

Cada vez mais as marcas contemporâneas dedicam investimentos significativos para aprimorar a experiência do cliente, especialmente no contexto do cliente B2B moderno, que está bem informado e busca nada menos que uma experiência de compra rápida, conveniente e memorável para estabelecer parcerias duradouras.

O fato é que com a ascensão da transformação digital, houve o advento da “Era da Experiência”, na qual os negociadores atravessam múltiplos pontos de contato ao interagir com as empresas. Esses pontos de contato permeiam toda a jornada de compra dos clientes, sendo cada um deles fundamental na entrega de uma experiência do cliente B2B memorável e significativa.

Em qualquer desses pontos de contato, uma única experiência negativa pode comprometer todos os esforços para proporcionar um excelente CX B2B. No entanto, ao adotar a abordagem correta, diversos benefícios podem ser percebidos, como aumento da lucratividade, retenção de clientes, maior engajamento dos funcionários, estabelecimento de parcerias duradouras entre empresas e muitos outros pontos positivos.

Outro ponto importante para entender a relevância da experiência do cliente B2B é a abundância de oferta e concorrentes. Graças a este cenário, localizar produtos online tornou-se fácil, colocando o controle nas mãos dos compradores. A jornada até o checkout nunca foi tão intrincada, parcialmente devido à crescente necessidade de pesquisa utilizada para embasar uma decisão final de compra.

Considerando a experiência do cliente B2B, os compradores estão inclinados a investir mais em experiências que consideram superiores. O impressionante percentual de 86% dos compradores estão dispostos a desembolsar mais por experiências do cliente mais refinadas e personalizadas.

Além disso, estão dispostos a pagar, em média, 13% a mais por funcionalidades adicionais e itens de luxo quando a experiência do cliente é de alta qualidade. Esses padrões de compra B2C estão influenciando os hábitos de compra B2B, tornando a experiência do cliente o ponto crucial para o sucesso nas transações comerciais B2B.

Uma análise sobre as expectativas do cliente B2B

A jornada de compra B2B é muito mais complexa que a B2C, já que se somam a ela variáveis importantes como o ROI (Retorno sobre o Investimento) e o tempo gasto. Dessa forma, empresas que atuam no B2B devem atentar-se às expectativas do cliente para oferecer uma boa experiência.

A seguir, elencamos alguns dados que mostram o quanto a jornada de compra B2B é complexa e o que deve ser considerado na experiência do cliente.

  • 80% dos compradores B2B esperam uma jornada de compra personalizada como a de um B2C;
  • 77% dos clientes relatam que a jornada de compra leva muito tempo. Esse dado mostra quanto o tempo é uma variável importante para este público;
  • 77% dos compradores, antes de decidir, fazem uma análise de ROI detalhada;
  • Mais de 50% dos clientes B2B leem, ao menos, oito conteúdos dos fornecedores antes de fechar a compra;
  • a experiência do cliente já é mais importante do que o valor do produto ou serviço no ramo B2B, sendo que 86% dos consumidores aceitam pagar mais por uma experiência significativa.

De acordo com estes dados, percebemos que a venda é apenas o primeiro estágio do que pode ser uma grande parceria. Assim, é fundamental conhecer as expectativas do seu cliente, considerando também as especificidades do seu público e do seu nicho de atuação.

Atualmente, o melhor meio de conseguir essa informação é perguntar ao seu cliente: conhecer a realidade da experiência do cliente B2B na sua empresa por meio dos feedbacks deve fazer parte da rotina. Leia nosso material e saiba como coletar feedbacks corretamente.  

Integração de departamentos para uma experiência consistente

Nos últimos anos, diversas empresas passaram a apostar em departamentos específicos para a experiência do cliente. Contudo, ainda que seja válido ter um departamento e profissionais focados na experiência, vale lembrar que a colaboração entre diversas áreas como vendas, marketing e atendimento é crucial para elevar a satisfação do seu público.

Afinal, de nada adianta a equipe de vendas e marketing prometer um suporte que não existe no pós-venda. Ou então, o produto ou serviço não cumprir com o prometido. Dessa forma, é fundamental que a empresa tenha processos bem definidos e uma comunicação interna eficaz para implementar a estratégia efetivamente.

Em outras palavras, quando uma empresa é focada em experiência do cliente, seja ele B2B ou B2C, todos os setores devem falar a mesma língua. Portanto, a comunicação interna da empresa deve ser fortalecida.

Uma equipe treinada, com objetivos estabelecidos e integrada é capaz de oferecer uma experiência sólida ao cliente em todas as etapas da jornada de compra. 

Construindo uma estratégia de experiência do cliente B2B

Há diversas técnicas que podem ser implementadas para a construção de uma estratégia de experiência do cliente B2B. A seguir, entenda a importância de cada uma das etapas e técnicas, além de saber como começar a construir.

Personalização como foco central

Em muitos dados apresentados neste artigo, a personalização aparece como um fator central na decisão de compra. Mas, afinal, o que é a personalização? Personalizar consiste em oferecer uma experiência única conforme as necessidades do cliente B2B.

Estratégias como recomendar produtos de acordo com suas compras anteriores e incluir o nome da empresa no e-mail e em outras comunicações são algumas ideias. O objetivo é personalizar a experiência, mostrando que o seu negócio se importa individualmente com cada cliente.

A personalização pode ser feita com o auxílio dos dados corretos, como:

  • principais dados sobre o mercado B2B;
  • coleta de feedbacks;
  • mapeamento de tendências gerais;
  • relacionamento próximo pelas redes sociais;
  • acompanhamento das tendências de compras dos seus clientes.

A personalização é a chave para atender às demandas específicas do cliente B2B. 

Utilizando tecnologia para aprimorar a experiência

A exploração de ferramentas e tecnologias pode ser empregada para otimizar a experiência do cliente B2B. Há uma série de empresas que alcançaram sucesso na implementação de soluções tecnológicas, as quais podem inspirar quem está construindo uma estratégia. Confira!

Adobe

A Adobe é reconhecida por suas soluções de software para design, marketing e documentação. Eles implementaram estratégias eficazes de CX B2B, proporcionando aos clientes uma experiência fluida e integrada em todos os seus produtos e serviços.

Amazon Business

A divisão B2B da Amazon transformou a maneira como as empresas fazem compras online. Eles oferecem uma plataforma intuitiva, com opções de personalização, preços competitivos e um processo de compra eficiente, proporcionando uma experiência positiva aos compradores empresariais.

Zendesk

Especializada em software de atendimento ao cliente, a Zendesk é um exemplo de sucesso em CX B2B. Suas soluções ajudam as empresas a oferecer um suporte eficiente, criando interações positivas e duradouras com os consumidores. É um case de sucesso com mais de 150 mil clientes, entre eles C&A, Magalu e Uber.

Gupy

A Gupy é uma empresa de software como serviço (SaaS) que disponibiliza, como seu produto principal, uma plataforma de recrutamento e seleção projetada para atender a empresas de diversos setores e tamanhos.

No âmbito de sua estratégia de marketing B2B, a Gupy apresenta um site abrangente, caracterizado por uma boa usabilidade. Esse site é equipado com recursos como um chatbot para atendimento ao cliente e um blog informativo, proporcionando uma experiência completa aos usuários.

Slack

O Slack é uma plataforma de mensagens corporativas voltada para empresas que operam em ambientes híbridos ou remotamente. Em sua atual carteira de clientes, inclui empresas renomadas como o Mercado Livre e a Rappi.

Destaca-se no B2B por sua linguagem leve ao se comunicar com o público, além de ter uma presença forte nas redes sociais, especialmente no LinkedIn.

EBANX

A EBANX é uma empresa brasileira de tecnologia cujo foco principal é o processamento de pagamentos internacionais. Sua plataforma é adotada por ecommerces de renome global, incluindo marcas como Shein e Shopee, além de ser utilizada pela plataforma de streaming Spotify.

Ela é destacada como um case B2B devido à sua notável consolidação como uma plataforma de pagamento preferida por empresas globais de tecnologia. Essa reputação expressiva a coloca na vanguarda dos fornecedores de serviços de pagamento para grandes players do setor.

Invista no time de Customer Experience

Por fim, toda empresa que deseja se destacar em customer experience deve investir em um time qualificado para essa atuação. Portanto, contratar e treinar os profissionais garantirá um retorno positivo à empresa.

Aliando todas as técnicas aqui apresentadas, sua empresa conseguirá alcançar os melhores resultados em satisfação do cliente!

Quer encantar e engajar sua audiência durante a jornada de compra do cliente? Conheça o Ion, a estratégia de conteúdo interativo das marcas mais famosas do mundo. Acesse nosso site e saiba mais!

Marketing de conteúdo e IA: indo além do copy na estratégia de SEO

Não há dúvidas que a IA foi a maior surpresa desse ano. Embora muitos soubessem que essa tecnologia estava prestes a se tornar realidade, a maioria de nós não poderia prever completamente os impactos imediatos em nossas vidas.

E, sem dúvida, uma das áreas que mais se transformou graças à inteligência artificial generativa é o marketing digital. Afinal, desde a redação até a busca de imagens, tudo mudou.

Então, é compreensível que muitos profissionais de marketing se sintam perdidos ao produzir conteúdo nesse novo cenário. Eu também tinha medo da IA, mas como trabalho com gestão de projetos, percebi que não há para onde fugir. Adaptar-se é essencial para não ficar para trás!

Para fazer isso, fiz o que faço de melhor: iniciei um projeto pessoal para testar e incorporar a IA em meu trabalho, tanto na gestão quanto na produção de conteúdo. Dessa forma, quero compartilhar algumas percepções para mostrar que essas ferramentas podem nos ajudar de várias maneiras, indo além da simples criação de copy.

Vamos lá?

Como usar a IA para além do copy na sua estratégia de SEO?

Um erro que muita gente comete é achar que a IA trabalha para nós. Para obter os melhores resultados, é crucial considerar essas ferramentas como colegas de trabalho, utilizando-as para aumentar a produtividade e a qualidade, mas não para criar tudo do zero.

O que realmente diferencia sua empresa e conteúdo dos concorrentes é a criatividade e a humanidade. Isso significa que tudo deve ser criado com foco nos clientes e em suas necessidades.

Mesmo que a inteligência artificial possa entender e analisar as buscas das pessoas, as palavras-chave que utilizam e o desempenho do conteúdo, essa tecnologia não consegue compreender as dores e desafios da sua persona. Somente outro ser humano pode fazer isso.

Além disso, não se iluda: o Google pode não penalizar o uso de IA, mas reduzirá sua posição no ranking se o material for produzido exclusivamente para agradar ao algoritmo.

Se deseja obter um ótimo desempenho no conteúdo, seu objetivo deve ser sempre ajudar e informar as pessoas. Até agora, o ChatGPT não consegue distinguir entre esses dois objetivos. Portanto, é necessário ter cuidado com seus estímulos para evitar acabar com um texto que atrai apenas web crawlers.

Como afirmou nosso VP de Marketing, Giu Caltabiano, em seu excelente artigo sobre o tema: “A IA facilita a criação de conteúdo, mas é claro que nada substitui o toque humano.”

Também podemos considerar as reivindicações dos roteiristas durante a recente greve em Hollywood. A ideia nunca foi eliminar o uso dessas ferramentas, mas tê-las como aliadas para escrever melhor e complementar a criatividade e o trabalho humano.

Dito isso, há muito que você pode fazer sem depender diretamente do ChatGPT para produzir seu conteúdo.

Usando a IA para auxiliar sua estratégia de conteúdo no próximo ano

Esta é a minha estratégia preferida para usar a IA. Ela possui uma grande quantidade de informações úteis em seu banco de dados e pode ser extremamente útil em todas as etapas da sua jornada estratégica, desde a criação de uma persona até a seleção de palavras-chave.

Vamos começar com a persona. Tradicionalmente, existem duas maneiras de criá-la: você pode desenvolver uma proto persona, usando informações e inferências sobre seu público-alvo, ou adotar uma abordagem orientada por dados.

Um desafio comum enfrentado pelos meus clientes é garantir que as personas sejam específicas, evitando generalizações que as assemelham mais a públicos-alvo. Aqui na Rock Content, geralmente recomendamos a abordagem baseada em dados, permitindo ajustes com base na sua própria base de clientes.

No entanto, entendemos que nem sempre isso é fácil ou possível. Portanto, a IA pode ser uma aliada na criação ou atualização de personas, mesmo quando baseadas em dados mais gerais.

Um exemplo prático é o AI Persona Builder. Com informações simples, como o modelo de negócios (B2B ou B2C), a URL do seu site e uma compreensão básica das dores do seu público-alvo, o sistema gera uma persona completa, incluindo idade, renda, profissão, localização, metas, desafios, motivações e necessidades.

E ainda melhor: é possível criar várias personas, associando cada uma a diferentes produtos ou serviços, permitindo que a IA forneça um conjunto completo adaptado às suas necessidades.

Se você costuma ter muito trabalho e levar muitos dias para criar uma persona, então experimente essa solução. Ela pode ser decisiva para o sucesso da sua estratégia de marketing para o próximo ano.

Já possui uma persona? Nesse caso, você pode testar e ver como os resultados propostos podem aprimorar o que você já tem.

Se essa abordagem parecer útil, confira este artigo do estrategista de conteúdo Germano Ferreira, onde ele explora as vantagens de utilizar personas geradas por IA de forma abrangente.

Mas isso não é tudo o que a IA pode fazer pela sua estratégia. É na pesquisa de palavras-chave onde ela realmente brilha.

Combinando machine learning e pesquisa de palavras-chave

Ao criar uma lista de palavras-chave, meu principal conselho para os clientes é simples: coloque-se no lugar da sua persona.

Faça a seguinte pergunta: se estivesse procurando pelo tipo de serviço ou produto que oferece, como e o que pesquisaria? Esse é um primeiro passo crucial para mapear possíveis palavras-chave.

Só que, ao aprimorar sua estratégia de SEO, isso já não é mais suficiente.

A principal razão é que os clientes não são previsíveis: eles podem buscar pela mesma coisa de diversas maneiras. O machine learning entra em cena para entender quais frases e palavras as pessoas usam para chegar ao que você oferece.

Com essa assistência, você pode não apenas mapear quais palavras-chave usar, mas também avaliar a concorrência, o custo por clique e o volume de pesquisa de cada uma. Assim, é possível garantir que considere as métricas mais importantes ao criar sua lista de palavras-chave.

Uma ótima ferramenta que ajuda bastante nisso é o SurferSEO.

Ela completa otimiza sua estratégia de SEO como nenhuma outra. Com o SurferSEO, você pode planejar seu conteúdo com base nas palavras-chave desejadas, analisar artigos anteriores e contar com um editor para otimizar sua escrita em tempo real.

O SurferSEO pode ser usado por meio de assinatura em seu site ou pelo WriterAccess, onde está disponível para criar briefings completos de conteúdo com base em uma frase e mapear as melhores oportunidades.

Entendendo como alinhar conteúdos às palavras-chave

Agora, você já tem sua persona e uma lista de palavras-chave. O que falta? Como a IA e o machine learning podem otimizar seu conteúdo ao combinar esses dois elementos?

Essas ferramentas analisam seus dados para oferecer informações úteis na criação de um briefing ou até mesmo um esboço. O que antes exigia muita pesquisa e dias de análise agora pode ser feito em minutos.

Geralmente, essas ferramentas usam informações como personas, a URL do seu site, concorrentes e palavras-chave para encontrar as melhores oportunidades de conteúdo.

Tenho um case interessante sobre o AI Content Wizard: um cliente com uma equipe de marketing de uma pessoa só, criando materiais em vários idiomas e para múltiplos públicos em um segmento competitivo.

Eles já eram experientes na criação de conteúdo quando começamos a consultoria. Nesse caso, usamos o SpyFu para identificar as palavras-chave dos seus concorrentes, destacando aquelas mais relevantes para o cliente.

Com o AI Content Wizard, usando a lista de concorrentes e as principais palavras-chave do SEMRush, geramos três sugestões de temas com briefings, subtítulos, palavra-chave principal sugerida, dificuldade e volume de pesquisa.

Em menos de 10 minutos, o cliente foi da pesquisa dos concorrentes para ter um briefing completo. Para uma equipe de uma pessoa, essa é uma conquista significativa. Agora, ela pode focar em atividades importantes antes negligenciadas para produzir conteúdo.

Uma ferramenta como essa pode acelerar sua estratégia mais do que qualquer outra. E se a sugestão não estiver alinhada com seus objetivos, basta atualizar a página e obter um novo tema, sinalizando que não é o que procura e deixando o machine learning fazer o resto.

Quanto mais usar essas ferramentas, melhor entenderão suas necessidades e desejos, resultando em sugestões mais precisas.

Pedindo ajuda para ter ideias de temas

Até agora, eu usei o exemplo de times enxutos que não têm tempo ou recursos para planejar seu conteúdo e precisam de ajuda para atender às suas necessidades.

No entanto, há um ponto em que todas equipes se encontram, não importa se são grandes ou pequenas: a dúvida sobre quais temas devem abordar.

Isso geralmente é fácil no início, quando você está desenvolvendo sua estratégia e tem várias ideias sobre o que ensinar aos clientes e como seus produtos e serviços podem beneficiá-los. Mas e daqui a alguns meses ou anos, se a sua criatividade estiver esgotada? Como encontrar temas novos e relevantes?

Você provavelmente já deve estar imaginando qual será minha sugestão.

A inteligência artificial e o machine learning têm a capacidade de sugerir tópicos relacionados ao seu blog e identificar oportunidades de conteúdo que seus leitores podem buscar em seguida.

O Gerador de Ideias de Conteúdo de IA do WriterAccess é um exemplo disso. Ao inserir seu link e com base em seus pedidos anteriores na plataforma, ele sugere cinco ou seis temas para você usar.

A parte mais legal aqui é que ele apenas fornece a ideia, o ponto de partida. Você pode adaptá-la às suas necessidades e usar sua criatividade para trazer essa ideia para a realidade da sua marca com o mínimo uso de IA envolvido.

Considerações finais

A inteligência artificial pode gerar apreensão e incerteza. No entanto, a cada nova ferramenta de IA desenvolvida, surge uma oportunidade para a criatividade humana moldá-la de maneira mais segura, específica e relevante para nossas necessidades cotidianas.

Identifique os principais desafios na produção de conteúdo atual, destaque os que demandam mais tempo e recorra à assistência do seu colega de trabalho de IA. Não é necessário realizar uma transformação completa na sua abordagem ou na produção de conteúdo. Basta simplificar um pouco o processo e tornar a sua vida mais fácil!

Como utilizar a inteligência artificial para melhorar a segmentação de leads?

Quem fala com todo mundo, não fala com ninguém. Essa expressão de Joel Jota, ex-atleta e influenciador digital, destaca a importância de criar uma comunicação ainda mais focada no seu público. Para isso, segmentar leads com inteligência artificial pode se tornar uma importante ferramenta para uso cotidiano.

Apesar de a segmentação ser um termo bastante presente no contexto de anúncios online e do tráfego pago, ela também deve ser avaliada em uma abordagem orgânica para a produção de conteúdo.

Se você quer ter facilidade para encontrar bons clientes em meio à audiência, continue a leitura e descubra como a IA pode ajudar nessa tarefa!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Qual a Importância da Segmentação de Leads?

Fazer uma boa segmentação de lead é fundamental para ter bons resultados e alcançar sucesso na sua campanha de vendas. É por meio dela que você entrega os conteúdos adequados para convencer as pessoas a comprarem da sua empresa.

Por exemplo, por meio da segmentação você envia uma oferta personalizada para pessoas que estão tanto no início da jornada de compra quanto no final dela. Assim, as chances de fazê-las avançar no seu funil de vendas e aumentar as taxas de conversão são muito altas.

Com esse recurso, também é possível ter um entendimento apropriado do público-alvo do seu negócio, entendendo aspectos como gênero, região em que mora, idade e outros pontos importantes. Assim, consegue-se direcionar as campanhas de Marketing Digital de maneira eficaz, proporcionando uma alocação correta e tendo sucesso nas suas estratégias.

Como Usar A Inteligência Artificial na Segmentação de Leads?

Saber como usar inteligência artificial para leads é um passo relevante para se diferenciar dos concorrentes. Esse recurso é aplicável a várias etapas do processo de segmentação e ajuda a sua empresa a chegar nas pessoas certas no momento adequado.

Por exemplo, o uso de IA permite fazer personalizações de mensagens a partir do histórico de interações que os potenciais clientes tiveram com a sua empresa. Assim, torna-se viável realizar indicações de produtos adequados às necessidades dos clientes.

Ela também auxilia a entregar conteúdos segmentados considerando dados comportamentais, fornecer ideias sobre dores e desejos dos diferentes públicos, bem como mapear os interesses e fazer indicações considerando tais aspectos.

Com o tempo de aplicação dessas ferramentas, os resultados tendem a ficar ainda melhores, dado que funcionam por meio de técnicas de aprendizado de máquina, análise preditiva e processamento de linguagem natural que geram maior conhecimento sobre o público a partir da coleta de uma grande quantidade de informações.

Quais os Desafios Comuns no uso da Inteligência Artificial?

Visando ter sucesso na hora de implementar a IA na etapa de segmentação de leads, é crucial conhecer os desafios que podem surgir. Por isso, explicamos alguns dos principais, a seguir. Confira!

Falta de dados de qualidade

O primeiro ponto que demanda atenção na hora de usar a IA para fazer a segmentação é a qualidade dos dados disponíveis em seu negócio. Por exemplo, se a empresa não tem como prática a coleta de dados, pode ser desafiador implementar um algoritmo para fazer a segmentação.

Isso porque as ferramentas de IA, em geral, utilizam grandes bases de informações para entender e melhorar a performance das suas campanhas de Marketing. Outra dificuldade existente é com a falta de atualização ou a desorganização dos dados. Por isso, é fundamental ter atenção à base de dados do seu negócio.

Erro na integração das informações

Um segundo aspecto que gera dificuldade é ter base de dados desintegrada, ou seja, em diferentes plataformas. Esse tipo de erro prejudica a performance e demanda muito trabalho para conseguir usar as informações disponíveis.

Por isso, fazer a integração das fontes disponíveis em sua empresa é uma boa prática que vai simplificar o trabalho na hora de realizar as segmentações. Isso porque a IA requer acesso a dados abrangentes e unificados para produzir resultados precisos na hora de efetuar a segmentação.

Proteção de dados

Por fim, vale mencionar a importância de ter atenção às Leis de Proteção de Dados visando evitar quaisquer tipos de problemas relacionados à privacidade dos usuários. Além disso, é preciso investir em recursos seguros para não ter vazamento de dados.

É fundamental observar as regulamentações da LGPD e GDPR e implementar práticas robustas de segurança para proteger as informações dos clientes. Assim, o seu negócio tem potencial para aproveitar as vantagens da segmentação com IA.

Quais os Benefícios da Segmentação com Inteligência Artificial?

O uso de IA para a segmentação de leads oferece diversos benefícios na criação de estratégias de Marketing. Isso porque essa ferramenta oferece uma análise eficiente e precisa de um grande conjunto de dados, identificando padrões e comportamentos complexos, mesmo para profissionais que não são especialistas em dados ou estudos estatísticos.

Esse passo permite que você tenha acesso a uma segmentação refinada e precisa, como se houvesse o suporte de um cientista de dados. Já os chatbots e as assistentes virtuais também contribuem para a personalização do atendimento e para melhora da experiência do cliente.

A IA, ainda, disponibiliza análises preditivas para antecipar comportamentos futuros dos leads, trazendo insights importantes para ajustar a estratégia.

Isso pode indicar produtos favoritos, intervalos comuns entre as compras e períodos do ano em que o seu público está mais propenso.

Formas de utilizar a IA para gerar mais eficiência e aumento nas taxas de conversão

Apesar de a IA ser útil em todas as fases de interação com a audiência, o momento da conversão é um dos mais importantes, especialmente porque é ele que traz o resultado para a empresa, bem como para a estratégia de Marketing Digital. Veja, a seguir, como aumentar sua taxa de conversão por meio das ferramentas de IA.

Chatbots e Assistentes Virtuais

O uso de chatbots e assistentes virtuais alimentados por IA é cada vez mais frequente, especialmente para empresas que contam com lojas virtuais. A ideia é personalizar as respostas conforme o histórico de interações e dados dos leads, criando uma experiência exclusiva.

Esse instrumento ainda permite que você direcione os leads para ofertas específicas com base nas preferências individuais, aumentando as chances de conversão. Existem diversos bots que são gratuitos, mas aqueles com aprendizado de IA geralmente são ferramentas pagas.

Personalização de conteúdo

Incluir sistemas de personalização do conteúdo com IA para adaptar suas mensagens, alterar a recomendação de produtos e criar ofertas exclusivas conforme o perfil do lead é indispensável para aumentar sua conversão.

A ideia aqui é usar o algoritmo para analisar dados do comportamento online do lead, garantindo que o conteúdo apresentado seja relevante. Isso contribui para influenciar a decisão de compra, bem como a fidelização desse indivíduo.

Análise preditiva

A análise preditiva com IA é essencial para identificar padrões de comportamentos passados dos leads. Isso contribui para antecipar necessidades e elaborar estratégias proativas que afetam a decisão de compra.

Já existem diversas ferramentas no mercado que fazem análise preditiva de dados com base em IA. Uma alternativa mais econômica é subir o banco de dados disponível no ChatGPT, por exemplo, e realizar perguntas referentes a ele.

Análise de dados dos leads

Além da análise preditiva, você também faz uma investigação detalhada sobre sua audiência, incluindo o histórico de compras, preferências e demais interações com a marca. Isso ajuda a compreender padrões ocultos e correlações que não são facilmente identificáveis em estudos simples dos dados.

Na prática, isso contribui para personalizar as ofertas, os anúncios, as campanhas de Marketing e as demais abordagens de venda utilizadas na empresa. Essa etapa também é crucial para marcas que pretendem investir na pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

Quais ferramentas com inteligência artificial ajudam na segmentação de leads?

Agora que você já sabe como a Inteligência artificial ajuda na hora de segmentar leads, que tal entender quais são as principais soluções que podem ser usadas para esse fim? A seguir, apresentamos algumas delas. Confira!

Smartwriter.ai

O Smartwriter.ai vai ajudar a sua empresa a automatizar o envio de email Marketing, além de auxiliar os seus colaboradores a escrever textos ainda mais persuasivos considerando as dores e desejos do seu público.

Ele utiliza técnicas de aprendizado de máquina para avaliar o estilo de escrita e apontar pontos fracos e fortes, além de sugerir melhorias que vão aumentar as taxas de conversão e garantir excelente desempenho.

REACH.ai

Outra ferramenta que ajuda na hora de personalizar e segmentar as campanhas de email é o REACH.ai. Essa ferramenta permite automatizar o envio de emails, além de criar listas de leads e enviar mensagens adequadas aos interesses deles.

Com o uso de algoritmos e aprendizado de máquinas, ele entende o comportamento do cliente e encaminha os emails no momento mais adequado, potencializando os resultados do seu time de Marketing.

Analytics2GO

O Analytics2GO oferece análises avançadas para aumentar as vendas da sua empresa. Por meio dele, é possível usar um grande volume de dados para entender padrões de consumo e identificar o comportamento dos consumidores. Assim, fica fácil criar campanhas persuasivas.

Ele ainda conta com soluções que vão ajudar na hora de tomar decisões e otimizar as estratégias que estão sendo utilizadas para captar leads. Por fim, vale mencionar que o Analytics2GO conta com recursos de análise preditiva, ajudando a prever o comportamento de compra e oportunidades para a empresa faturar mais.

ChatGPT

O último recurso da nossa lista é o ChatGPT. Essa ferramenta pode ser treinada para fazer recomendações, oferecer suporte e até mesmo para melhorar a sua segmentação de leads.

A partir dela, você aumenta as vendas com indicações adequadas para o momento do lead. Consequentemente, as chances de aumentar o faturamento e se destacar da concorrência são grandes.

Ao entender como segmentar leads com inteligência artificial, você já está um passo à frente dos concorrentes. Além disso, vale contar com redatores especializados para desenvolver textos que geram conexão com o seu público-alvo e, desse modo, aumentar as suas vendas.

Que tal contar com uma rede de talentos para desenvolver os seus conteúdos? Faça o teste gratuito de 14 dias do WriterAccess agora mesmo e conte com redatores especialistas em diversos nichos!